O que você procura?

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

MILITARES FAZEM PROJETO SOCIAL PARA PROMOVER O LAZER DE JOVENS

Pais e direção de escolas locais aprovam a ideia da polícia que tem o objetivo de evitar que crianças e adolescentes entrem para o mundo do crime
 (Polícia Militar/Divulgação)

A mobilização e o empenho de policias militares de Crucilândia, Região Central de Minas, para retirar crianças e adolescentes do caminho do crime e inseri-los num ambiente de harmonia, respeito e prática esportiva tem chamado a atenção de pais, professores e diretores de escolas públicas do município. Com o projeto “Jiu-jitsu nota 10”, comandado duas vezes por semana pelo soldado Borges, mestre na luta marcial, a PM atende cerca de 180 jovens do município.

Conforme o sub-tenente Getúlio Quieroga, os militares da região perceberam que a cidade não possui espaços para que crianças e adolescentes pratiquem esporte ou tenham acesso ao lazer, e por isso, decidiram organizar um projeto que desse uma oportunidade de que esses jovens não entrassem para a criminalidade. “No interior há muita droga e este projeto está resgatando valores importantes mantendo essas crianças longe da prática criminosa”, disse.

Ainda conforme os militares, a administração pública local não contribuiu para que a ideia fosse realizada, e que voluntários anônimos da cidade ajudaram a concretizar o projeto. “Nós recebemos doações para comprar os quimonos e pagamos um espaço alugado para que as aulas pudessem ser feitas”, ressaltou o sub-tenente.

Durante as aulas as crianças apreendem princípios sobre o respeito, responsabilidade social a disciplina. As lições sobre o esporte são feitas às segundas e quartas-feiras e tem o apoio dos pais dos jovens. “Recebemos dois comunicados por escrito de diretoras da cidade que disseram que o comportamento desses adolescentes melhorou muito depois que tiveram acesso ao projeto”, concluiu o militar.

Na próxima semana a PM de Crucilândia vai visitar municípios vizinhos para que a ideia das atividades do “Jiu-Jitsu nota 10” seja ampliada, para que outras pessoas possam ser beneficiadas com a ideia.
FONTE: UAI
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: