O que você procura?

terça-feira, 5 de julho de 2016

ESCLARECIMENTOS SOBRE A FOLHA DA PMMG


A reforma administrativa que está sendo votada na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) prevê que, cabe a Secretaria de Estado da Fazenda:

"Promover a fiscalização técnica, a fiscalização, a execução e o controle das atividades de pagamento de pessoal civil e militar da administração publica do poder executivo".

Resumo:

A) A folha continua sendo elaborada pela PM. Aumentam os mecanismos de fiscalização.

B) A diferença é que agora a folha será enviada para a Secretaria de Fazenda com a discriminação dos valores.

A QUEM INTERESSA A NÃO FISCALIZAÇÃO?

Engraçado que outro dia alguém dizia que na folha de pagamento algumas pessoas estavam sendo beneficiadas com o lançamento de DIÁRIAS.

E agora são contra fiscalizar?

Tudo que está discriminado no contracheque está definido em LEI. São direitos definidos na legislação.

Fiscalizar é bom para todo mundo. A autonomia da PM continua intacta.

Não a politicagem e sim à explicação verdadeira dos fatos.


Deputado Cabo Julio
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

5 comentários:

Anônimo disse...

Bela decisão da secretaria. Há alguns dias vi a matéria sobre diárias estratosféricas pagas ao comando da pmmg e dos bombeiros, tem major e coronel tirando 60 mil só de diária, verdadeira aberração, enquanto os salários das polícias está a mingua, parcelados. é preciso fiscalizar mesmo. Devem fazer isto com todas as secretarias e com a Assembleia também, os TCE devem ficar de olho com estas verbas e indenizações pagas aos membros da casa, muita gente mamando nas tetas do Estado, enquanto não tem dinheiro para saúde, educação e segurança. Esta ALMG não me representa, nem o sr. deputado, não me representa, JAMAIS.

Anônimo disse...

"Promover a fiscalização técnica, a fiscalização, a execução e o controle das atividades de pagamento de pessoal civil e militar da administração publica do poder executivo".

Promover a "execução e o controle" é bem mais que apenas fiscalizar...

Se fosse apenas fiscalizar não teria a necessidade de incluir tais termos

Me desculpe o nobre deputado mas creio que ele está equivocado.

Anônimo disse...

gente alguem sabe me dizer se e verdade que a partir de agosto o governo nao vai pagar o funcionario publico e nem a segunda parcela de julho me falaram sera que e verdade

Alcides DE SOUZA GOMES disse...

Ola Deputado Cabo Julio em primeiro lugar meu cordial bom dia.gostaria de fazer um apelo para que nosso pagamento voltasse a ser como era antes,trabalhei na corporaçao mais de 30 anos hj me encontro na reserva a 12 anos me sinto desamparado por com este parcelamento do nosso pagamento.Nobre Deputado poderia ver isto ai pra nos todos.sem mais para o momento.

Jose Antonio Alves disse...

Concordo plenamente quanto a fiscalização, todavia que essa fiscalização seja feita por pessoas distantes da instituição a ser fiscalizada, por exemplo, não adianta colocar oficial para fiscalizar os gastos dentro da PMMG por que nunca irão apresentar os rombos na verba pública, pois um oficial jamais irá contra o outro. Quem tem que fiscalizar é o Ministério Público, instituição que ainda tem um pouquinho de credibilidade. O comando geral ou seus qualquer outro coronel na função de direção poderá gastar o quanto for que não haverá um só oficial a denuncia-los.
Outra coisa, concordo que o Estado, alias, a Nação esta passando por problemas sérios em relação a situação financeira, mas isso não justifica atrasar o pagamento do pessoal, por que os credores dos policiais não estão interessados se houve ou não o atraso, e quem arca com o pagamento de juros nesse caso? O governador do Estado, o Comandante Geral, Chefe da Diretoria de Pessoal, ou o coitado do praça? Obviamente que será este ultimo, afinal governador e comandante geral já receberam o deles.