O que você procura?

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

JOVENS ACUSADOS DE TENTAR MATAR POLICIAL MILITAR E CASAL DO POVOADO DE GRAÇÓPOLIS VÃO A JULGAMENTO EM CARATINGA

Teve início nesta manhã de terça-feira (12/08), no Fórum Desembargador Faria e Souza, em Caratinga, o julgamento dos três jovens acusados de tentativa de homicídio contra um policial militar e um casal do povoado de Graçópolis, em Imbé de Minas.

Humberto Luiz de Oliveira Peixoto, filho do prefeito de Imbé de Minas; José Maria de Lima e Valdete Silva Verneque, que estão detidos no Presídio de Caratinga, chegaram um pouco antes das 09h para o início do julgamento.

O CRIME

Na época dos fatos, os três jovens foram detidos acusados de tentar matar um policial militar, de 28 anos, e um casal do Povoado de Graçópolis, em Imbé de Minas. Na noite do dia 08 de dezembro, o policial havia acabado de sair do trabalho e guardava o carro na garagem, quando um veículo Corolla ocupado pelos suspeitos passou próximo ao local onde a vítima estava, e um deles começou a atirar. Um dos tiros acertou o vidro traseiro do veículo do militar.

“Um dos indivíduos que foi identificado como José Maria deferiu um tiro em direção ao policial militar. Depois foram em direção a Ubaporanga, onde foi feito um cerco próximo à cidade, eles retornaram, e posteriormente passaram na comunidade de Graçópolis, onde também tentaram contra um casal que estava numa casa. Deram aproximadamente 11 tiros nessa casa”, relatou na época dos fatos Major Sérgio Renato, comandante da 22ª Companhia de Polícia Militar Independente.

De acordo com as polícias, Humberto Peixoto já foi preso em outras ocasiões por desacato e ameaça contra os militares daquela cidade. Ainda segundo as polícias, a motivação do crime contra o policial pode estar ligada a uma possível desavença com um dos militares da fração de Imbé de Minas.

O delegado que investigou o caso, Evandro Radaelli, informou que foi levantado que o autor dos disparos contra a casa do casal de Graçópolis é o suspeito Valdete. A arma utilizada no crime contra o policial de Imbé de Minas não foi localizada pelas polícias.

DEFESA

Nesta manhã de terça-feira, o jornalismo do Super Canal conversou com os advogados de defesa dos réus. O advogado Alexsandro Victor de Almeida representa os acusados Humberto Luiz de Oliveira Peixoto e José Maria de Lima, já o advogado Dário Júnior, representa o acusado Valdete Silva Verneque. A alegação de ambas as defesas é de que não houve tentativa de homicídio.

UNNAMED-3   unnamed-4   unnamed-21

JULGAMENTO

Os três réus vão a júri popular. Sete jurados serão responsáveis pela condenação, ou não, dos réus. O julgamento teve início por volta das 09h30 e não há uma previsão de término.

Acompanhe a reportagem completa na edição do Hora de Notícia desta terça-feira, a partir de 11h45.

FONTE: Portal Canal

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: