O que você procura?

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

PARABÉNS AOS NOVOS SOLDADOS DA PMMG

Solenidade aconteceu na noite dessa quinta-feira (19/01) no
Mineirinho em Belo Horizonte. Foto: CSCS

O deputado CABO JÚLIO parabeniza os cerca de 1.200 novos soldados formandos da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) por esta conquista e vitória nessa etapa que se inicia na vida de cada militar. 

Rj: MAIS UM POLICIAL É ASSASSINADO

Subtenente é o 12° policial morto na Região Metropolitana do estado em 2017. O crime aconteceu durante uma tentativa de assalto em Japeri, na Baixada Fluminense.

Mais um policial militar foi assassinado na Região Metropolitana do Rio nesta quinta (19). O crime aconteceu durante uma tentativa de assalto a uma padaria em Japeri, na Baixada Fluminense. 

O subtenente João Máximo Guimarães, de 52 anos, trabalhava no Departamento Geral de Pessoal da PM. Segundo a polícia, ele estava próximo a uma padaria, no momento em que percebeu a movimentação dos bandidos e reagiu. 

Na troca de tiros, ele foi atingido. O PM ainda foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. João foi o 12° policial morto este ano. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense. 

Na quarta (18), o cabo Cosme Rodrigues Souza Júnior, de 32 anos, morreu após ser baleado em um confronto próximo ao Shopping Guadalupe, na Zona Norte. O policial foi baleado por volta das 20h30, em uma troca de tiros entre o PM e seis criminosos armados que tentaram roubar uma joalheria do local. 

No tiroteio, o PM foi atingido na cabeça. Ele estava há 8 anos na corporação e deixou esposa e filha. Apenas nos 20 primeiros dias de 2017, 12 policiais já foram mortos por criminosos na Região Metropolitana do Rio.

FONTE: G1

POLÍCIA MILITAR OFICIALIZA CRIAÇÃO DO NOVO BATALHÃO EM UBERABA

Resultado de imagem para UBERABA
Uberaba - MG
Criação do 67º batalhão, que será o segundo de Uberaba, foi publicada ontem no Boletim Geral da Polícia Militar (BGPM). Nova instalação será no bairro Santa Marta, no prédio onde funcionou o Dnit, cuja obra de reforma está em fase de finalização. Segundo o comandante da 5ª Região da Polícia Militar, coronel Eliel Alves Júnior, o início de operação da unidade militar aguarda apenas a nomeação do novo comandante. Previsão é de 370 policiais militares no novo batalhão que terá as atividades iniciadas paulatinamente.

Na tarde de ontem, em entrevista coletiva no prédio da 5ª Risp, o comandante revelou detalhes sobre o 67º batalhão, em Uberaba. “A criação do novo batalhão foi ‘encomendada’ pelo comando geral para complementar estudos que existiam anteriormente, para verificar se seria melhor a instalação de um batalhão especializado ou instalar um batalhão com responsabilidade territorial”, disse o comandante. “Com o novo batalhão, o comandante do 4º batalhão, que tinha responsabilidade de atuar em toda a cidade e em alguns municípios no entorno de Uberaba, agora fica restringida, para que possa se dedicar mais à fração que será de sua responsabilidade, a exemplo, metade da cidade, e ainda assim, se desonerar das atribuições administrativas”, explicou o coronel.

Sobre o início das atividades no 67º BPM, Eliel disse que aguardava publicação do Boletim Geral da PM. “Estávamos na expectativa da publicação para começar a efetivação, ações de implementação e organização operacional, para que esteja operando e funcionando, aguardando quem será o novo comandante do batalhão, que assumirá de pronto esta função. As obras no prédio estão em andamento, mas em fase de finalização. O prédio principal com arremates na parte interna poderá ser ocupado em breve. Rede de logística já foi instalada, sendo migrada do prédio da rua Capitão Domingos para o novo local. Está sendo providenciado um portão que dá acesso à praça da Igreja das Almas”, explicou Eliel.

“Hoje o efetivo do 4º BPM é em torno de 441 militares. A previsão é que fique com 376 policiais, enquanto o novo batalhão terá 370 militares. Passaremos de 700 policiais militares para atender nossa área, que hoje estava unicamente no 4º batalhão, com um efetivo muito menor. Trata-se de um número melhor do que existia. Mais próximo da comunidade, mais integrado e com pulverização maior da tropa no terreno, teremos melhores oportunidades para reduzir a criminalidade violenta”, revelou o comandante.

FONTE: JM

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

GOVERNO ORIENTA AGENTES A REFORÇAR A PRÓPRIA SEGURANÇA

Memorando foi divulgado depois de rebelião na Dutra Ladeira e ameaças via WhatsApp

O governo do Estado orientou os agentes penitenciários, ameaçados após rebelião na Penitenciária Dutra Ladeira, a esconderem sua profissão. O memorando com a recomendação, distribuído pela Assessoria de Informação e Inteligência da Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), é de terça-feira (17), um dia após o motim na unidade de Ribeirão das Neves e data em que começaram a circular pelo WhatsApp mensagens com ameaças. Enquanto a categoria cobra ações mais incisivas do poder público, o Estado informou que “está apurando as circunstâncias de todos os áudios e vídeos gravados supostamente dentro de uma unidade prisional e que circularam nas redes sociais”.

Entre as orientações estão a de não usar nenhuma peça do uniforme no trajeto entre a casa e o trabalho e a de optar por rotas alternativas. Além disso, o agente deve evitar postagens nas redes sociais que remetam à profissão e manter o alerta em dias de folga e em eventos sociais. O registro de um boletim de ocorrência e a comunicação imediata à assessoria de inteligência no caso de qualquer fato que fuja à normalidade também fazem parte das recomendações vindas do governo.

No documento, a justificativa para as orientações é o atual cenário de crise no sistema prisional do país. O texto ainda informa que os cuidados devem ser redobrados nas regiões onde há “atuação de organizações criminosas intra e extramuros”. A mesma recomendação havia sido publicada no dia 6, mas voltada exclusivamente para os agentes que atuam nas regiões do Triângulo e do Alto Paranaíba. Como O TEMPO mostrou ao longo da semana, a organização criminosa paulista Primeiro Comando da Capital (PCC) domina os presídios das duas regiões, e seus líderes são apontados como mandantes dos assassinatos de três agentes nos últimos dois anos.

O governo salientou, no entanto, que as recomendações para que os agentes penitenciários mantenham a profissão em sigilo “são antigas e, eventualmente, reiteradas a todos os agentes de segurança penitenciários” e que não se trata de um “caso excepcional”.

Estado promete reativar ônibus para servidores

Os agentes penitenciários cobram ações de proteção práticas por parte do governo. Uma delas é a reativação do ônibus especial para transporte dos servidores até o trabalho na Nelson Hungria, em Contagem, suspenso em novembro. “Trabalhamos na unidade com os presos mais perigosos do Estado e não contamos mais com o ônibus que nos dava mais segurança. Quando havia ameaças, ele era escoltado. Temos que andar no coletivo comum, junto com os familiares dos presos”, queixou-se um agente.

A Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) informou que o ônibus era subutilizado, mas que, mesmo assim, vai reativar o serviço. As unidades de Ribeirão das Neves e São Joaquim de Bicas, também na região metropolitana, seguem com o serviço. (BM)

FONTE: O TEMPO

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

ADOLESCENTE É APREENDIDA AO DESACATAR PM EM PROTESTO NA DUTRA LADEIRA

Houve tumulto entre manifestantes e motoristas que tentaram furar bloqueio

Uma adolescente de 16 anos foi apreendida por desacatar um sargento da polícia militar durante um protesto feito por parentes de detentos em frente à penitenciária Dutra Ladeira, na rodovia LMG-806, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, nesta terça-feira (17). Os familiares estão na porta da unidade prisional em busca de informações sobre o estado dos presos que se rebelaram na noite dessa segunda (16).

Impaciente com a espera de informações, um grupo de cerca de 15 mulheres fechou a rodovia, no sentido Belo Horizonte, formando uma barricada com cones. Apesar de a pista ter ficado totalmente bloqueada, não houve impacto no trânsito, uma vez que viaturas da Polícia Militar (PM) chegaram rapidamente e dispersaram o protesto, que durou menos de 10 minutos.

Antes, porém, houve tumulto entre manifestantes e motoristas que tentaram furar o bloqueio. Uma criança, de quatro anos, quase foi atropelada por um motorista de um Fiat Uno. "Não tenho culpa do que acontece aqui, o motorista quase tirou a vida do meu filho para se fazer de valentão para mulheres", comentou a dona de casa Ana Rosa Guimarães, de 44 anos. Ela voltava do serviço com a criança quando se deparou com a confusão.

Apreensão

No momento em que os militares do 40º Batalhão da PM chegaram para conter os manifestantes, os ânimos, que já estavam exaltados, se inflaram ainda mais. Com palavras de ordem, as mulheres exigiam informações sobre os presos, enquanto os policiais desmontavam a barricada de cones.
Foi então que uma adolescente de 16 anos foi contida por um sargento quando gritou palavrões. Ao notar que a filha havia sido algemada, a mãe da adolescente, que não participou do protesto, mas estava na porta da penitenciária, se apresentou para acompanhar a filha.

As duas foram para uma Delegacia de Plantão da Polícia Civil.

FONTE: O TEMPO

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

RJ - SEM RECEBER: POLICIAIS CIVIS E AGENTES PENITENCIÁRIOS FAZEM PARALIZAÇÃO

As categorias decidiram manter apenas serviços essenciais e cobram o recebimento do salário de dezembro, do décimo terceiro salário, das horas extras e de prêmios pelo cumprimento de metas de segurança

Policiais civis e agentes penitenciários iniciaram hoje (17) paralisações contra o atraso de pagamentos no estado do Rio de Janeiro. As categorias decidiram manter apenas serviços essenciais e cobram o recebimento do salário de dezembro, do décimo terceiro salário, das horas extras [Regime Adicional de Serviço] e de prêmios pelo cumprimento de metas de segurança.

A Secretaria de Estado de Fazenda informou por meio de nota que os salários de dezembro da área de segurança pública devem ser pagos ainda nesta semana. Os demais pagamentos ainda não têm previsão para serem quitados.

O diretor do Sindicato de Policiais Civis do Estado do Rio de Janeiro, Leonardo Mota, disse que a paralisação é um aviso para o governo do estado. Segundo ele, o movimento tinha condições de decretar a paralisação no réveillon, mas adiou a decisão para evitar a repercussão internacional sobre o fechamento de delegacias em Copacabana, em período de muitos turistas na cidade.

"A paralisação é de 72 horas. Depois disso, a gente vai dar um aviso formal para fazer uma greve", disse o diretor, que afirmou que a categoria pretende paralisar sempre que o salário não for quitado no quinto dia útil de cada mês, o que não tem acontecido nos últimos meses.

Segundo Mota, serão mantidos apenas os atendimentos a casos de homicídio, flagrantes e roubo de automóvel: "É preciso registrar esses casos de roubo porque quem rouba um automóvel, rouba para praticar crimes. Precisamos registrar esses casos para que os donos não sejam responsabilizados".

A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que não irá se manifestar sobre a decisão da entidade de classe, mas afirmou que os serviços emergenciais serão mantidos.

A presidente da Associação de Peritos Oficiais do Estado do Rio de Janeiro, Denise Rivera, afirmou que o movimento paredista está instruindo os servidores dos institutos médicos legais (IMLs) a atender apenas homicídios, violência doméstica e lesões corporais mais graves como estupros: "Vamos suspender o atendimento daquelas lesões corporais culposas, de DPVAT e os casos de verificação de óbito".

Além de pagamentos atrasados, Denise Rivera disse que as condições de trabalho também são ruins nos IMLs. "Trabalhamos com os mesmos problemas há muito tempo. Superlotação nas geladeiras, falta de imunização, falta de ar condicionado. Como é possível fazer necropsia em um calor de 45°C graus? Ninguém pode trabalhar de forma eficiente desse jeito", disse Denise.

Prisões

Já os agentes penitenciários decretaram uma paralisação mais longa, até a próxima segunda-feira (23), quando uma nova assembleia vai decidir sobre a manutenção da greve. No site do Sindicato dos Servidores do Sistema Penal do Rio de Janeiro, um Manual de Greve informa quais serviços serão afetados:

"Durante a vigência da greve serão realizados apenas os serviços essenciais, como alimentação, emergências médicas e alvará de soltura. Não haverá o ingresso de visitantes, nem apresentações às varas criminais ou recebimento de novos presos".

Em outro texto na mesma página, o presidente do sindicato, Gutembergue de Oliveira, expõe um cenário de dificuldades nos presídios superlotados.

"Situação que pesa sobremaneira na capacidade de impor a autoridade do estado no ambiente carcerário. Há unidades em que a relação preso x inspetor é de 200 para 1, quando a recomendação do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP) é de 5 para 1", diz o texto, que também pontua que há falta de profissionais como médicos, enfermeiros e assistentes sociais.

A nota afirma que os servidores ativos sofrem com humilhações decorrentes nos atrasos de pagamentos, além de serem expostos a condições como altas temperaturas, refeições de má qualidade e falta de manutenção de equipamentos de segurança.

A Secretaria de Estado de Administração penitenciária informou que possui um plano de segurança para manter a rotina das unidades prisionais e que não serão divulgadas mais informações por questão de segurança.

FONTE: OTEMPO

VALORIZE OS POLICIAIS HOJE, PARA NÃO CHORAR AMANHÃ

Nesse vídeo um repórter chama a sociedade a refletir sobre a valorização dos policiais, demonstrando o que eles fazem pela sociedade. 

Valorizem os policiais hoje, pois amanhã poderá ser tarde!

Não podemos deixar que a inversão de valores tomem conta da nossa sociedade!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

SANCIONADA LEI QUE DECLARA A BANDA SINFÔNICA DO CORPO DE BOMBEIROS DE MINAS GERAIS EM PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL DO ESTADO

Resultado de imagem para AGORA É LEIFoi publicada no Diário Oficial de Minas Gerais no sábado (24/12/16), a sanção à Lei 22.462, de 2016, que declara a Banda Sinfônica do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais em Patrimônio Histórico Cultural dos Mineiros.

LEI Nº 22.462, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2016.

Declara patrimônio cultural mineiro a Banda Sinfônica do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais.

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MINAS GERAIS, O Povo do Estado de Minas Gerais, por seus representantes, decretou e eu, em seu nome, promulgo a seguinte lei:

Art. 1º – Passa a denominar-se Banda Sinfônica do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais e fica declarada patrimônio cultural mineiro a Banda de Música do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais.

Art. 2º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação. Palácio Tiradentes, em Belo Horizonte, aos 23 de dezembro de 2016; 228º da Inconfidência Mineira e 195º da Independência do Brasil.

FERNANDO DAMATA PIMENTEL

FONTE: DOE-MG
Postagens mais antigas Página inicial