O que você procura?

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

MAIS UM POLICIAL CIVIL É BALEADO NA GRANDE BH

O investigador do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi atingido durante uma troca de tiros com bandidos

Mais um policial civil foi baleado na tarde desta segunda-feira, poucas horas depois que a investigadora Maria Regina de Almeida, 47 anos, morreu em um assalto em Belo Horizonte. O investigador trabalha no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e foi ferido durante uma operação da Delegacia Homicídio Noroeste no Bairro Tijuco, em Contagem, na Grande BH. Conforme a Polícia Civil, ele foi atingido durante uma troca de tiros com bandidos. Um dos suspeitos também foi baleado. 

Um equipe da delegacia de homicídios Noroeste fazia levantamentos no bairro quando avistou uma mulher que seria namorada de um traficante do Bairro Santa Terezinha. Ela foi abordada quando entrava em uma casa. Os policiais tentaram entrar no imóvel e foram surpreendidos por homens que estavam lá dentro. 

Houve troca de tiros e o investigador, que não teve o nome divulgado, foi encaminhado para o Hospital João XXIII. Um criminoso foi atingido no pescoço por um projétil e socorrido por uma ambulância do Samu. Devido à gravidade do ferimento, a ambulância foi interceptada e o homem foi levado de helicóptero para o João XXIII. O estado de saúde é grave. 

O outro criminoso que participou da troca de tiros foi preso próximo do Zoológico de Belo Horizonte. O nome do homem não foi divulgado pela Polícia Civil. 

De acordo com a Polícia Militar (PM), o carro do investigador, um Fiat Palio, ficou parado na Rua Maria Bittencourt, perto da divisa com a capital. Depois do tiroteio, o carro foi abandonado na via com as portas abertas. Pouco tempo depois do crime, diversas viaturas da PM e da Polícia Civil tomaram o bairro.
FONTE: UAI
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: