O que você procura?

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

PM DO RIO SE RECUSA A VESTIR COLETE À PROVA DE BALAS DEVIDO AO MAU CHEIRO


Policial do Morro do Turano, Zona Norte do Rio, enviou ofício a comandante. Ele ainda sugeriu o pagamento de percentual por insalubridade.

Um policial militar da UPP Turano, na Tijuca, Zona Norte do Rio, se recusou a vestir o colete à prova de balas disponibilizado pela própria unidade. Em um ofício enviado ao comandante da Unidade de Polícia Pacificadora com data de domingo (18), ele reclamou do mau cheiro do equipamento, como mostrou o Bom Dia Rio.

No documento, do último domingo, o militar afirmou que não conseguiu usar o colete porque o forte odor do equipamento estava causando náuseas. Ele argumentou que o suor nos coletes, que deveriam ser de uso individual, pode facilitar a proliferação de micoses, verrugas e infecções bacterianas.

Por fim, o PM afirmou que é comum, na Polícia Militar, o uso de equipamentos individuais, coletivamente e pediu que seja disponibilizado um colete para cada policial, com o objetivo evitar doenças por falta de higiene. Ou, então, que seja feito o pagamento de um percentual por insalubridade. Assim, os policiais poderiam adquirir coletes por meios próprios.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: