O que você procura?

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

PAIXÃO PELA MEDICINA LEVA SGT BM A MINISTRAR PALESTRA EM CONGRESSO NA ZONA DA MATA

O Médico e Sargento do Corpo de Bombeiros Militar, Rogério Leal Campos, 38, foi convidado para ministrar uma palestra sobre salvamento em áreas colapsadas e espaço confinado no PRÓ-URGÊNCIA, Congresso realizado pelos Hospitais Therezinha de Jesus e Monte Sinai e pela Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde - SUPREMA, em Juiz de Fora. O evento acontece nos dia 10, 11 e 12 de março.

Campos vai aproveitar sua experiência de 16 anos no Corpo de Bombeiros e associá-la aos conhecimentos adquiridos durante os seis anos de graduação na faculdade de medicina para falar sobre salvamento e resgate de vítimas de acidentes e situações de desastre com enfoque médico. "Os diretores do Congresso sabiam da minha experiência como bombeiro. Acredito que essa experiência tenha sido determinante na escolha como palestrante em um congresso de medicina", afirmou.

Experiência que mudou sua vida

Em uma ocorrência de acidente de carro, sua equipe socorreu um senhor, de 50 anos, preso nas ferragens. A vítima chegou a ficar por 15 minutos em parada cardiorrespiratória, porém o médico empenhou todos os esforços para salvar aquela vida. “Ele não desistiu, realizou todos os procedimentos possíveis até identificarmos a retomada dos batimentos cardíacos. Nesse momento, percebi que a minha atuação de socorrista é importante, porém a do médico é mais abrangente. Então decidi fazer Medicina. O convívio diário com médicos acendeu essa chama em meu coração”, conta o militar que formou-se em medicina em 2014.

Foram seis anos de muita dedicação e sofrimento para conciliar a profissão de bombeiro com a de estudante de medicina. "Foi muito difícil conciliar a escala de bombeiro, que na época era de 24 x 48. Fazia troca de serviço e estudava de 7h às 17h. Foi realmente muito cansativo e estressante. Passei por vários setores setores administrativos e operacionais", disse. 

História de luta

Em 2009, com 95% de aproveitamento no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), Rogério alcançou seu sonho ao ingressar no curso de Medicina da Suprema, com uma bolsa de estudo integral, através do Programa Universidade para Todos (ProUni) do Governo Federal. Vitalidade, força e vigor são predominantes na personalidade deste filho mais velho de um garçom e uma costureira que, aos 19 anos, deixou Petrópolis/RJ rumo a Juiz de Fora em busca de uma estabilidade profissional. Em apenas um ano de dedicação, Rogério ingressou, em 1997, como soldado, no Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais e, depois de um ano e meio de esforço “extremo”, foi promovido a sargento. “Após esse período fiquei trabalhando somente em resgate, fornecendo os primeiros socorros a vítimas de acidentes”.

“Quero continuar salvando vidas e conciliar a carreira médica com o Corpo de Bombeiros”. Para ser um bom médico, ele pretende levar em conta o paciente como um todo, seu convívio social e familiar. “Quero promover em cada paciente uma melhor qualidade de vida”, finaliza. 

O médico bombeiro é casado e pai de um filho. Trabalha no 4ª BBM em Juiz de Fora e faz pós-graduação em Gastroenterologia no Hospital Therezinha de Jesus. Sua meta é atuar como médico dentro da própria instituição militar.



Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

1 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns!!! Tenho 13 anos e também quero fazer Medicina. Mas também sempre quis ser bombeiro. Agora sei é possível.