O que você procura?

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

VÍDEO: POLICIAL É AJUDADO PELA POPULAÇÃO PARA IMOBILIZAR SUSPEITO

O vídeo a seguir foi publicado pelo Ex-secretário Nacional de Segurança Pública, Ricardo Balestreri (mentor do PRONASCI, dos cursos EAD/SENASP e da Bolsa Formação), em seu perfil no Facebook. Sobre o vídeo ele comentou o seguinte:


“Respeito e admiração não surgem por “geração espontânea”. É preciso educar e estimular as pessoas a essa cultura de apoio à polícia. O modelo de intervenção policial tem tudo a ver com isso. Se é uma polícia “sequestrada” pelos governos, corporações e oligarquias, apartada e antagonista da população, reativa e com “ideologia de guerra”, mesmo os cidadãos comuns vão desconfiar dela, ser-lhe indiferentes, às vezes mesmo odiá-la tanto quanto aos bandidos. Mas se for uma polícia preventiva e educativa (o que não a impede de ser tão enérgica quanto preciso nos momentos -coadjuvantes- em que a legítima repressão se faz necessária), uma polícia permanentemente presencial, “de proximidade”, uma polícia que dialoga generosa e abertamente com os cidadãos honestos, a tendência, no mundo inteiro e também nos fragmentos experienciais desse tipo no Brasil, é o apoio popular à essa polícia. Isso não está apenas na teoria e nos livros. Está na vida real. Atuo com segurança pública e com polícias há 25 anos e sempre que encontrei e convivi com uma experiência de polícia de proximidade, encontrei e convivi com uma comunidade comprometida, grata e companheira da polícia. A atividade policial é tão nobre, tão socialmente protetora, que tem tudo para ser amada pela gente honesta e pacífica, a grande maioria. Mas precisa se apresentar tecnicamente correta, íntegra, legalista, ética, rigorosa mas sem abdicar dos valores humanistas. E não resolve condicionar isso a melhores salários. Sou e sempre fui parceiro notório das lutas salariais da polícia. Contudo, conduta moral não pode “depender” de salário. O policial serve ao povo e não ao governante.Uma polícia assim é rapidamente abraçada por esse povo, que a reconhece como parte sua. Isso se constrói. Não cai do céu…”

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: