O que você procura?

sábado, 4 de abril de 2015

VÍDEO: VÍTIMA DE FACADA EM ESTAÇÃO DO MOVE FAZ DESABAFO

Breno Lincoln Batista, de 30 anos, não esconde a raiva diante da agressividade da dupla de assaltantes da qual foi vítima em Belo Horizonte

Aliviado por ter recebido alta na tarde de ontem do Hospital Odilon Behrens, na Região Noroeste de Belo Horizonte, e poder voltar para casa recuperado depois de ter sido esfaqueado em uma estação do Move, na Avenida Antônio Carlos, o cuidador de idosos Breno Lincoln Batista, de 30 anos, não esconde a raiva diante da agressividade da dupla de assaltantes da qual foi vítima, na última segunda-feira. Ele foi atingido por um golpe de facão, teve o pulmão perfurado e uma costela quebrada, ao ter o celular arrancado no dia do crime. Precisou passar por cirugia para colocação de um dreno e ficou cinco dias internado, recuperando-se. Ao deixar a unidade hospitalar ontem, ele falou sobre a agressão. Disse estar feliz por tudo ter terminado bem, mas confessou ter medo de voltar a usar o transporte coletivo. A vítima, que mora em Santa Luzia e usa o BRT todos os dias para trabalhar, também cobrou proteção das autoridades.

“A gente sai cedo todos os dias pra trabalhar. Dá duro. Eram 6h e pouco da manhã quando tudo aconteceu. Mesmo assim, temos que conviver com essa falta de segurança? Se por um lado o Move trouxe um pouco mais de conforto, por outro piorou a situação dos passageiros em relação à violência. As estações não têm policiamento ou seguranças particulares. Ficou muito mais fácil para um bandido assaltar do que quando era no ponto de ônibus”, comentou, acrescentando que, na rua, a movimentação de pessoas e de carros podia intiminar os ladrões. Segundo Breno, uma amiga que foi visitá-lo também foi assaltada na entrada de uma estação da Avenida Antônio Carlos, a poucos metros do hospital.

Ainda com um curativo no lado esquerdo do tórax, o rapaz lembrou do momento em que foi atingido pelo golpe. Ele pegou um ônibus na Avenida Santos Dumont para a Estação Odilon Behrens, na Antônio Carlos, na tentativa de seguir para o Bairro Cidade Jardim. “Eu tinha acabado de perguntar a uma mulher se a linha passava por lá. O ônibus já estava chegando e, quando eu ia entrar, o assaltante me abordou”, detalha. Depois de dizer: “Perdeu, passa tudo”, o assaltante atacou Breno, que tentava entregar o celular. “Ele não esperou nem uma reação minha e me esfaqueou. Foi assustador”, disse. Toda a ação foi filmada pelas câmeras da estação e o vídeo teve grande repercussão nas redes sociais. Segundo Breno, o medo era tanto que ele demorou a perceber o ferimento. Só depois começou a sentir muita dor. Socorrido por agentes da Guarda Municipal, ele foi levado para o Odilon Beherens, que fica a poucos metros.

PRISÃO Na tarde de ontem, um dos suspeitos de participar do assalto foi preso depois de pular a roleta na estação do Conjunto IAPI, vizinha ao terminal onde Breno foi assaltado e agredido, na segunda-feira. Guardas municipais acreditam que Wanderson Ribeiro Cotosck, de 22, seja o rapaz que aparece nas imagens gravadas pelo circuito interno ajudando o comparsa a roubar o celular da vítima. Inicialmente, Wanderson foi detido por infração contra o patrimônio. Encaminhado para a Delegacia Especializada Adjunta ao Juizado Especial Criminal, assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência e foi liberado. Uma audiência será marcada sobre a infração contra o patrimônio. No entanto, ele não pode mais ser preso em flagrante, mas será investigado, em liberdade, por suspeita de participação no assalto.


FONTE: UAI
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: