O que você procura?

domingo, 7 de junho de 2015

POLICIAL CIVIL E MAIS DUAS PESSOAS MORREM EM ACIDENTE DE BIMOTOR EM BH

Avião cai em casa no bairro Minaslândia e deixa três mortos

Avião cai em casa no bairro Minaslândia e deixa três mortos

O Policial Civil, Gustavo Toledo, está entre os mortos do acidente com um bimotor que caiu em cima de residência no Bairro Minaslândia em Belo Horizonte, na tarde deste domingo (07). Outras duas pessoas também morreram no acidente. Com a queda, segundo o Corpo de Bombeiros, houve incêndio na casa. Uma outra pessoa ficou ferida e foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel (SAMU); aeronave pertencia a empresário Ricardo Tavares e estava em situação regular, segundo a Anac. 

O acidente ocorreu na Rua São Sebastião, próximo à estação de metrô Primeiro de Maio, às 15h20. Três pessoas morreram e uma ficou ferida.

O avião era um bimotor King Air C90GTI e decolou do Aeroporto da Pampulha com destino a Fazenda Sequoia, em Setubinha, no Vale do Mucuri. Dois tripulantes e um carona estavam a bordo, que também era piloto, quando a aeronave perdeu a sustentação e caiu. De acordo com policiais militares, um dos pilotos era comandante da Polícia Civil, identificado apenas como Toledo.

Com a queda do avião, segundo o Corpo de Bombeiros, houve incêndio na casa. Quatro viaturas da corporação estão no local. Por volta das 17h50, a corporação deu início aos trabalhos de remoção dos escombros para realizar as buscas por vítimas. Até então, os bombeiros visualizaram um corpo. Equipes da Infraero e da Defesa Civil foram acionadas.

A moradora da casa atingida, com cerca de 45 anos, ficou ferida e foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel (SAMU) para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, sem ferimentos graves. Na residência mora um casal e, no momento do acidente, o homem conseguiu sair e não ficou ferido. A mulher se queimou com o fogo do avião. 

A retirada dos corpos começou por volta das 18h30 deste domingo. Familiares e amigos das vítimas estão acompanhando os trabalhos. O incêndio na residência já foi apagado. 

Testemunhas - De acordo com o sargento Juarez de Paula, do 13º Batalhão, os mortos do avião foram carbonizados. Segundo ele, uma viatura fazia patrulhamento pela avenida Cristiano Machado quando viu o o avião manobrando e logo em seguida viu ele caindo. Os militares seguiram a fumaça e foram até o local do acidente. 

Um morador próximo à residência atingida contou que o avião começou a perder força e, ao invés de subir, começou a cair. "Parece que o piloto ainda tentou fazer alguma manobra, porque ele virou o avião, mas logo depois ele caiu", contou Isac Alves, de 21 anos. 

O pintor Nelson da Paz, 51, estava de moto na esquina onde aconteceu o acidente quando viu que o avião começou a descer em parafuso e caiu fazendo um barulho muito forte. Logo em seguida veio a fumaça preta. Morador do bairro há 48 anos, ele conta que já é a terceira aeronave que cai lá. Como no último caso, ele também se dispôs a socorrer as vítimas desta vez. "Os vizinhos quebraram o muro no fundo do imóvel onde o avião caiu para entrar, mas as labaredas começaram a crescer", disse.

Acidente perto de quadra cheia - Uma mulher foi socorrida por esse acesso improvisado. O estudante Holiver Matos, 18, contou que o filho dela, Charles, estava na quadra ao lado jogando bola com ele e se desesperou quando viu o avião na sua casa. "Ele saiu correndo gritando pela mãe".

Várias pessoas estavam nessa quadra, que é um espaço de convivência da prefeitura. Muitos gritaram e correram quando avistaram a aeronave. "Parecia que o avião ia cair em nossa direção, ele estava fazendo manobras", narrou a estudante Ana Clara Alves, 16.



FONTE: UAI/OTEMPO
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

1 comentários:

Anônimo disse...

É BIMOTOR OU MONOMOTOR???