O que você procura?

terça-feira, 24 de novembro de 2015

PM JÁ REGULARIZOU RECARGA DE MUNIÇÃO

Juliano DiasEm julho deste ano, como O TEMPO noticiou, o comando da PM enviou um memorando aos batalhões suspendendo eventos comemorativos e treinamentos de militares com o uso de munição.

O estoque de munição da Polícia Militar já está em nível normal. É o que garante o subcomandante do centro de material bélico da corporação Juliano Cançado Dias, em audiência pública realizada na Assembleia de Minas na manhã de ontem. Em julho deste ano, como O TEMPO noticiou, o comando da PM enviou um memorando aos batalhões suspendendo eventos comemorativos e treinamentos de militares com o uso de munição.

De acordo com o militar, o problema causado no meio do ano foi em função de problemas financeiros de uma antiga empresa que prestava o serviço de mão de obra para a fabricação das munições para a PM. “Só tivemos avanço em 2015, com contratação de uma nova empresa. Tivemos uma guinada na produção de munição, com um aumento de um percentual de 50% a mais do número de munições obtidos no ano passado. Antes eram nove funcionários, supervisionados por militares, que realizavam este serviço. Agora, são 12. O serviço está totalmente normalizado”, garantiu o major.

O policial explicou que os problemas no meio do ano e as recomendações feitas no memorando foram restritas quanto ao uso nos treinamentos dos policiais. Não afetando em nada os trabalhos da PM na rua. “A nossa fabricação própria é voltada para as munições dos treinamentos. Já as munições utilizadas por policiais na rua, são compradas diretamente por uma fabricante. Elas não tiveram quaisquer restrições durante este período crítico', salientou Dias, acrescentando que a fabricação própria de munições de treinamento trarão uma economia de R$1,9 milhão aos cofres da PM.
(*) editado / FONTE: O TEMPO
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: