25 de fevereiro de 2016

GOVERNADOR ANUNCIA REVOGAÇÃO DO CONTIGENCIAMENTO DO IPSM

video


O governador Fernando Pimentel anunciou nesta quinta-feira (25) que determinou o fim do contingenciamento de verbas para o Instituto de Previdência dos Servidores Militares do Estado de Minas Gerais (IPSM). A medida foi anunciada por meio de um vídeo veiculado na página do governo no Facebook no qual o próprio chefe do Executivo mineiro informa a decisão. O decreto deve ser publicado nesta sexta-feira (26).

“Determinei hoje à Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) que corrija o decreto de contingenciamento que foi editado de maneira a retirar aquele valor que seria cortado do orçamento IPSM”, afirma o governador. No início da semana, Pimentel havia anunciado um contingenciamento de R$ 2 bilhões nos gastos previstos para 2016 por causa da situação econômica do governo. Os cortes não afetam a prestação de serviços à sociedade.

O contingenciamento que havia sido anunciado para o orçamento do IPSM era de aproximadamente a metade do que foi contingenciado em 2014, durante a gestão do PSDB no governo mineiro, e não afetaria os beneficiários. Mas a informação gerou descontentamento entre os integrantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros e Pimentel informou que, após reunião com os comandantes das corporações, ordenou que a medida fosse revista. “Vamos tirar o corte de R$ 267 milhões de maneira que não haverá qualquer prejuízo para o IPSM e muito menos para a saúde e a segurança das famílias dos policiais militares e dos bombeiros militares de Minas Gerais”, declarou.

O vídeo pode ser visto também na página no endereço https://www.facebook.com/governomg/

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

4 comentários:

Anônimo disse...

As regras feitas para o sistema de promoções não são respeitadas pela CPP e CPO vossa excelência tem que arrumar um meio de mudar o sistema de promoção, porque hoje quem promove os sargentos e oficiais pertencentes a cada RPM são os coronéis regionais, e a CPP e a CPO tira ponto de forma absurda, não adianta mexer somente no interstício para a promoção tem que formar as regra claras na promoção por merecimento e antiguidade, a promoção por antiguidade passou a ser a última opção, na verdade a hierarquia e disciplina tão falada na base militar, acabou, a partir do momento que a promoção por merecimento ganhou cem por cento de destaque, tem que colocar um percentual correto na promoção por antiguidade para cada turma que concorre a promoção.

Thiago Santos disse...

Nao podemo aceitar o governador tirar nenhum centavo, pois ele está anunciando que não vai mexer com 267 e os outros 93.

Anônimo disse...

Infelizmente com esta política do (PT), estamos voltado ao passado. Conclusão nós militares vamos pedir esmola, como antes. Quem viver verás.........

Anônimo disse...

CONTINUA O GOVERNO TAPEANDO A POLICIA, POIS AINDA ESTA RETIRANDO DINHEIRO DOS SISTEMA IPSM PARA PARA PAGAR A GESTAO DE OUTROS ORGAOS DO ESTADO. O CORTE ERA DE 360 MILHOES E ELE ANUNCIOU QUE ESTAVA DEVOLVENDO 260 MILHOES.

NÃO E JUSTO A POLICIA MILITAR PAGAR CONTAS PUBLICAS DO ESTADO, E AI COMO FICA OS OUTROS 97 MILHOES QUE NAO DEVOLVEU PARA O IPSM ?