O que você procura?

segunda-feira, 6 de junho de 2016

ROTAM PRENDE SUSPEITO DE ATIRAR EM SOLDADO PM EM SANTA LUZIA

Suspeito de 30 anos teria entrado no bar gritando que não queria "militar no bar", discutiu com o policial e foi em sua casa para buscar a arma; ele deu três disparos na cabeça do soldado, que segue internado em estado gravíssimo

Menos de 15 horas após um soldado da Polícia Militar (PM) ser baleado três vezes na cabeça durante uma briga de bar em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, o Batalhão de Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) já havia prendido o suspeito do crime, de 30 anos, na tarde deste domingo (5).

O militar de 36 anos, lotado no 35º Batalhão da Polícia Militar (PM), estava na companhia de um amigo no estabelecimento, localizado na avenida Brasília, no bairro São Benedito. Por volta das 2h dois suspeitos chegaram e um deles, bastante agitado, já começou a gritar que não queria “militar no local”.

“Foi aí que teria se iniciado uma discussão. Na versão do suspeito, o militar teria o ofendido e ele foi em sua casa, que ficava ao lado do bar, e buscou o revólver calibre 22 usado no crime”, explicou o tenente Tiago Ferreira, da Rotam.

Assim que se teve notícia do atentado, o comando do batalhão ordenou que equipes iniciassem as buscas pelo bandido e só parassem após prendê-lo. Após horas de buscas, as equipes localizaram o autor dos disparos, que já tinha passagem por lesão corporal, escondido na casa de um amigo no bairro Palmital.

O comparsa que escondeu o suspeito, identificado apenas pelo apelido de Chulé, também foi preso. “As diligências continuam para localizar agora o amigo do atirador, que estava na hora do atentado e segue foragido”, finalizou o tenente Ferreira. A arma usada não foi localizada.

Estado gravíssimo - O soldado foi socorrido a princípio para o Hospital Risoleta Tolentino Neves, mas devido à gravidade dos ferimentos acabou transferido ao Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. Até a noite deste domingo ele permanecia internado em estado gravíssimo na unidade.

Informações recebidas por O TEMPO davam conta que o militar estaria com suspeita de morte cerebral. Amigos e familiares do policial aguardavam a divulgação do exame que comprovaria ou não o falecimento, mas até esta noite nada havia sido confirmado pela assessoria do hospital.

FONTE: OTEMPO
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

2 comentários:

Anônimo disse...

Deus ira abençoar a vida do Fabio , e se por da permissão de Deus ele vai estar ai com a gente em breve em nome de Jesus !

Anônimo disse...

Deus está no Comando, agora temos que dar apoio a família do militar. É nesses segundos, minutos e horas que a gente já estamos sentindo sua falta. Que DEUS te ilumine irmão.