O que você procura?

terça-feira, 12 de agosto de 2014

GOVERNO VOLTA ATRÁS E DECIDE NÃO AUMENTAR O VALOR DO ABONO PERMANÊNCIA E DO ABONO RECONVOCAÇÃO

Após uma luta incansável do Deputado CABO JÚLIO em buscar junto ao Governo de Minas um aumento no abono permanência e no abono reconvocação, o Governo voltou atrás, informando, por meio do ofício nº 412/14, que o atendimento à proposta, mostra-se inviável. Mesmo com a resposta negativa, o Deputado CABO JÚLIO pretende reunir com o Governador para tratar do assunto e buscar uma solução para o problema. 

Segundo explicações da Secretaria de Planejamento e Gestão (SEPLAG) a ampliação da base de cálculo da gratificação de 50% da remuneração dos servidores é incompatível com os parâmetros adotados no Poder Executivo para a concessão de outras verbas similares à gratificação de incentivo ao exercício continuado. 

Confira



Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

1 comentários:

Anônimo disse...

Ora, esses documentos estão com data de 2014:
Of. Gab Sec 412/14 - é de 11/julho/2014.
Of Gab Sec 1141/14 - de 14/julho/2014.
É óbvio que, em período eleitoral jamais seria autorizado.
Creio que o Dep. Cabo Julio deveria provocar nova análise dessa reivindicação de mudar o pro-labore aos reconvocados, de 33,33% para 45%.
O novo governo já sinalizou favorável a isso.
Não podemos deixar isso adormecer de novo.
Devemos insistir sempre, até que isso seja modificado.
E mais: Seria ótimo se esse abono ficasse fora do Imposto de Renda. Seria mais um incentivo aos reconvocados.
ESSA RESPOSTA CITADA NESSES OFÍCIOS, SÃO DO GOVERNO PASSADO. NÃO DESSE ATUAL.