O que você procura?

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

POLÍCIA PROCURA ASSASSINOS QUE MATARAM POLICIAL CIVIL EM FESTA DE NOIVADO

Tentativa de assalto durante festa deixa policial civil morto e dois feridos. Bandidos fugiram sem levar carro

Uma festa de noivado no Bairro Boa Vista, na Região Leste de Belo Horizonte, terminou em tragédia na madrugada de domingo. Um policial civil morreu e dois parentes dele foram baleados durante tentativa de assalto a um carro. No meio da ação, Wilber Vinícius da Silva, de 30 anos, reagiu para salvar a noiva e foi atingido por vários tiros. Ele ingressou na corporação em 2007 e trabalhava na Delegacia Regional de Ibirité, na Grande BH, há oito anos. As outras duas vítimas passaram por cirurgia e estão internadas no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. Os bandidos fugiram sem levar nada. 

Os convidados da festa que selou o compromisso de união da irmã de Wilber, Virgínia do Carmo Silva, de 39, com Marcos Mapa, de 33, já haviam ido embora, quando os dois cunhados saíram da casa na Rua Lagamar para colocar três carros que estavam na rua na garagem. Primeiro, Wilber guardou seu Audi e esperava Marcos estacionar o Palio para entrar com um terceiro veículo. Enquanto Marcos terminava a manobra, dois homens armados, segundo ele, entraram gritando que queriam apenas levar o Audi. Um terceiro criminoso dava cobertura num carro, do lado de fora. 

Marcos foi feito refém e, com medo de o cunhado reagir, falou que o bandido queria somente o veículo. Wilber estava de joelhos e com as mãos na cabeça, quando sua noiva saiu assustada de dentro da casa para ver o que ocorria. Um dos assaltantes a imobilizou, lhe dando uma gravata no pescoço e tapando a boca. Nesse momento, o policial reagiu e entrou em luta corporal com um dos bandidos. Wilber conseguiu levá-lo para um dos quartos da casa, onde estava guardada sua arma. “De repente, ouvi uns oito estampidos. Foi tudo muito rápido”, contou Marcos. 

Wilber foi atingido com cinco tiros na cabeça, tórax e pernas. Assim que os disparos começaram, o outro ladrão fugiu e, logo depois, o bandido que estava no quarto deu outros disparos para abrir a porta do cômodo, que havia sido trancada pelo tio do policial, Mário Lúcio do Carmo Vitalino, de 35, na expectativa de que o sobrinho matasse o assaltante. As balas vararam a porta e atingiram Mário Lúcio e Virgínia, que também estava dentro de casa.

INVESTIGAÇÃO Wilber foi também levado para o pronto-socorro, mas morreu cerca de 30 minutos depois de entrar no hospital. No quarto onde ocorreu o desfecho do crime, a perícia encontrou uma pistola .40, mas não achou a arma da corporação, usada pelo policial. Durante toda a manhã, foi intensa a movimentação de policiais civis e militares no endereço do Boa Vista e na porta do hospital. As imagens de duas câmeras que registraram o ocorrido, de um comércio e de uma casa, foram analisadas pela polícia, que investiga ainda se houve participação de mais bandidos. 

A Polícia Civil já tem informações desses autores, mas ainda está à procura. O corpo de Wilber é velado na manhã desta segunda-feira. Por meio de nota, a Polícia Civil informou que em conjunto com a Polícia Militar faz buscas para tentar localizar os assassinos.

FONTE: UAI
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: