O que você procura?

quarta-feira, 27 de maio de 2015

ASSALTANTE É PRESO APÓS BATER CARRO ROUBADO E EM MOTO DA PM

Antes de ser detido, suspeito e comparsas teriam tentado roubar outros dois veículos

Um assaltante foi preso com um veículo roubado há alguns dias de uma revendedora em Belo Horizonte. Além disso, ele e outros dois comparsas também teriam tentado roubar outros dois veículos na tarde de terça-feira (26) na avenida Tereza Cristina, mas não conseguiram. 

De acordo com a PM (Polícia Militar), militares do Batalhão de Trânsito visualizaram um Renault Duster em atitude suspeita. O veículo teria ultrapassado um sinal vermelho na avenida Tereza Cristina e desobedecido à ordem dos policiais para parar. 

Houve perseguição e, em uma rua sem saída, os suspeitos atiraram o veículo contra um militar que estava em uma motocicleta. Em seguida, eles pularam do automóvel ainda em movimento e o carro acabou atingindo um Fiat Palio estacionado. 

Dois dos suspeitos pularam muros de algumas residências e conseguiram fugir. Já Brendo Matheus Ângelo, de 19 anos, foi preso em flagrante. Com ele, a PM encontrou uma arma calibre 380 carregada com 17 munições intactas. 

Ao consultar a placa do veículo roubador, os militares descobriram que ela pertencia a outro Renault Duster e que o automóvel apreendido, na verdade, foi roubado ainda sem placas e no momento em que era descarregado em uma revendedora de veículos BH. 

Além disso, após a prisão de Ângelo, a PM descobriu que ele teria envolvimento em outras duas tentativas de roubo praticadas no mesmo dia. Na primeira, ele e os comparsas tentaram roubar uma Kombi, mas o proprietário reagiu. E, na segunda, tentaram roubar uma Saveiro, mas desistiram porque o veículo estava descarregado. 

Em ambos os casos, os suspeitos estavam armados, ameaçaram as vítimas e se envolveram em batidas de trânsito com as vítimas. Apesar disso, ninguém ficou ferido e Ângelo foi reconhecido pelas vítimas. Já o militar atingido pelo Renault Duster foi socorrido para o Hospital Vera Cruz, medicado e liberado. 

Agora o caso será investigado pela delegacia do Detran (Departamento de Trânsito de Minas Gerais). 

FONTE: R7
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: