9 de junho de 2015

AUDIÊNCIA PÚBLICA VAI APURAR DENÚNCIA DE VENDA DE LACRES DE TORNOZELEIRAS ELETRÔNICAS NA CENTRAL DE MONITORAMENTO

A Comissão de Administração Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais aprovou na tarde desta terça-feira (09) requerimento do Deputado CABO JÚLIO, vice-líder do Governo na ALMG, de pedido de audiência pública para apurar denúncia de venda de lacres de tornozeleiras eletrônicas dentro da Unidade Gestora de Monitoramento Eletrônica (UGME). A reunião será realizada no dia 25 de junho, às 14 horas. Conforme denúncia publicada no jornal Hoje Em Dia, no dia 05 de junho, uma quadrilha estaria atuando dentro da Central de Monitoramento ligado à Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) e comercializando o equipamento por R$ 500 cada. Com o lacre, os detentos em regime aberto conseguem violar o sistema.

De acordo com CABO JÚLIO, o esquema vem funcionando há pelo menos dois anos. Os monitorados rompem o "selo", ficando livres para cometerem crimes. Quando são convocados para se reapresentarem, aparecem com um lacre falso, sem identificação. A denúncia já foi encaminhada à Suapi.

O Deputado quer saber quem foi responsabilizado pelo desaparecimento dos lacres, como estão sendo resolvidos os problemas do monitoramento e por que quase metade das tornozeleiras não estão no perímetro de inclusão ou exclusão? Para isso a Comissão de Administração Pública convocou o Diretor-Geral da UGME, Wadson Timo Abreu para dar explicações. Também foi convidado, o Subsecretário de Administração Prisional (Suapi), Antônio de Padova Marchi Júnior.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

2 comentários:

Jair Nunes Kardoso disse...

O Brasil é sem sombra de dúvidas o País que mais inventa inovações do tipo dessas Tornozeleiras Eletrônicas que desde que inventaram não funcionou.O que vigia o Preso é o olho do Guarda e a certeza de que vai ter que cumprir a Pena em que foi Condenado;Agora o preso comete um Crime Grave na Cidade,vai preso em flagrante e fica dois anos presos e depois recebe uma Tornozeleira nos pés e é posto novamente nas ruas.O preso tem que ter Medo do que as Leis vai fazer contra ele caso ele seja Autuado novamente por Crimes de natureza grave.

Ton Souza disse...

Vai vendo... Do jeito que anda a coisa, não duvido de mais nada nesse país...!!! O que não existe aqui se inventa...! Rsrs... Parte do Bando do PT deve comprar por atacado... Isto é, se chegar a esse ponto, de terem que usar tornozeleiras... O que duvido. Rs..