O que você procura?

domingo, 16 de agosto de 2015

AGENTE PENITENCIÁRIO É ASSASSINADO AO SAIR DO TRABALHO

agente penitenciárioO servidor voltava para casa, ainda uniformizado, quando foi cercado por dois homens e baleado

Um agente penitenciário foi assassinado quando saía do trabalho, por volta de 19h, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. Ele seguia pela avenida Anselmo Alves dos Santos, quando foi atingido por vários tiros. Edson Ferreira da Silva trabalhava na penitenciária Professor Jacy de Assis e estava uniformizado quando foi baleado. 

De acordo com um colega de trabalho, que preferiu não ser identificado, ele foi cercado por uma motocicleta e recebeu cerca de sete tiros, todos eles de uma pistola .40. O atentado aconteceu por volta de 19h e como Santos saía do trabalho, estava uniformizado. “Ficamos desprotegidos e não é a primeira vez que um agente é assassinado. Um delegado da Polícia Federal indeferiu o porte de armas dos agentes e agora não podemos nos defender”, afirmou o amigo da vítima. 

O capitão Leandro Menezes informou que a Polícia Militar foi acionada por volta de 19h, por uma denúncia anônima. A testemunha informou que haviam dois suspeitos e que eles estavam em uma moto escura, modelo Falcon. “Eles emparelharam a moto ao lado do agente e atiraram. O da garupa atirou. A princípio, pelas capsulas, foi usada uma pistola .40, mas a perícia ainda vai confirmar qual a arma”, explicou o militar. 

Ainda segundo a PM, ele foi socorrido por um motorista que passava pela via e encaminhado ainda com vida para o Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), mas não resistiu e morreu na unidade de saúde. 

De acordo com o delegado de plantão, Rogério Martinez, a perícia esteve no local e a ocorrência será encerrada em sua delegacia. A Polícia Militar continua buscas pelos suspeitos na região, mas até o momento os suspeitos não foram identificados e a autoria do crime é desconhecida. 

FONTE: O TEMPO
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

1 comentários:

Luiz Fernando disse...

Um dos fatores que aumentam os riscos para profissionais de segurança pública e a exposição nas redes sociais. Por isso recomendo a BRVO, primeira rede social desenvolvida para policiais militares. O link - wwww.brvo.com.br