O que você procura?

domingo, 20 de setembro de 2015

DELEGADO ASSASSINADO NO CIDADE JARDIM ESTAVA PREPARANDO CASAMENTO

Familiares e amigos estiveram no Instituto Médico Legal para liberação do corpo; velório deve acontecer na manhã deste domingo (20).

Delegado é morto a tiros em posto


Quase 20 pessoas, entre familiares e amigos, estiveram no Instituto Médico Legal (IML) de Belo Horizonte na tarde deste sábado (19) para os procedimentos formais de liberação do corpo do delegado Vanius Henrique de Campos, de 43 anos.

Campos foi assassinado durante a madrugada, na loja de conveniência de um posto de combustíveis no bairro Cidade Jardim, na região Centro-Sul da capital. Os suspeitos são dois adolescentes, que já foram identificados e estão sendo procurados pela polícia.

Bastante emocionados, os familiares preferiram não falar muito com a reportagem, informando apenas que o velório de Campos está previsto para acontecer na manhã deste domingo (20), no cemitério Bosque da Esperança, no bairro Jaqueline, na região Norte da capital.

Segundo uma amiga, o delegado estava na Polícia Civil há cerca de oito anos. Ele não era casado nem tinha filhos, mas estava em um relacionamento sério, preparando-se para casar.

Cerco aos suspeitos - Desde as primeiras horas da manhã deste sábado (19), equipes do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), com participação do Núcleo de Apoio Aéreo e outras unidades, trabalham na investigação do caso. Foi montado cerco no Morro do Querosene, na Baragem Santa Lúcia, para onde os suspeitos teriam ido após o crime.

De acordo com a Polícia Civil, a arma do delegado foi levada pelos autores. A perícia fez os primeiros levantamentos e a liberação do corpo esta sendo providenciada no Instituto Médico Legal (IML) .

O chefe da Polícia Civil em Minas Gerais, Wanderson Gomes da Silva, lamentou a morte do delegado e manifestou solidariedade a família. Ele está cuidando pessoalmente do caso e disse que as buscas pelos suspeitos irão continuar durante a madrugada deste domingo (20).

O delegado Vanius Henrique de Campos estava lotado na Delegacia Adida ao Juizado Criminal (Deajec). Durante a carreira ele já havia trabalhado em outras unidades policiais, entre elas a Divisão de Crimes Contra a Vida, em Belo Horizonte.

FONTE: OTEMPO
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

1 comentários:

Jair Nunes Kardoso disse...

E ainda estão com dúvidas em diminuir a maioridade desses Delinquentes que matam tendo a certeza que não ficarão mais que três anos Internados,e que vão sair de lá muito mais profissionais no crime do que quando entraram la.
Mais só irá mudar quando colocarem Políticos e pessoas que realmente querem mudar essa situação desastrosa que fizeram com esse tal ECA,que deixa o Menor bandido impuni,e melhora a situação do Bandido maior deidade de coloca esse Menor Bandido pra assumir as Paradas no linguajar deles.
Pena de Morte e Prisão Perpétua conforme a gravidade dos Crimes.