1 de setembro de 2015

DEPUTADO CABO JÚLIO CONFIRMA NOMEAÇÃO DOS CANDIDATOS DO CONCURSO PUBLICO PARA INVESTIGADOR DA POLÍCIA CIVIL

Candidatos compareceram à reunião da Comissão de Seg. Pública nesta terça-feira (01/09).
Candidatos do concurso público (2014) para investigador da Polícia Civil serão nomeados conforme anunciou o Deputado CABO JÚLIO, vice-líder do governo na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), durante reunião da Comissão de Segurança Pública, na manhã desta terça-feira (01/09). Alguns candidatos acompanharam a reunião portando cartazes que reivindicavam a posse dos aprovados.

De acordo com CABO JÚLIO, que havia ligado para o chefe de Polícia Civil, Delegado Geral, Wanderson Gomes da Silva, durante reunião da Comissão, haverá a nomeação dos mil investigadores aprovados. Segundo CABO JÚLIO, o chefe da corporação disse que ainda há a expectativa de se chamar outros mil entre os excedentes. O parlamentar também elogiou uma recente mudança na dinâmica de posse e efetivação dos aprovados, lembrando que, diferentemente da forma anterior, atualmente é garantida a nomeação antes do início do curso de formação, o que reduziria as incertezas e inseguranças.

“Recebi a garantia de que não existe nenhum atraso no calendário de posse. A corporação está apenas aguardando um posicionamento da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) para chamar os aprovados e dar início ao curso de formação. O atual governo tem interesse em nomear todos, fará o possível inclusive para conseguir efetivar também cerca de mil excedentes”, disse CABO JÚLIO.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

35 comentários:

Carlos Eduardo disse...

Pois é nobre deputado, acaba de sair no site da seplag que o pleito de nossa nomeação não foi aceito porque seria mt oneroso pro Estado. mais oneroso que ficar a mercê da criminalidade, mais oneroso que os policiais militares esperarem horas e horas para registrar um flagrante por falta de policiais civis, acreditamos que com sua ajuda esse quadro possa ser revisto. A população de Minas Gerais clama por segurança e o governo acha que isso é caro...

Junior disse...

Sinceramente eu me encontro perdido porque segundo a SEPLAG o concurso foi vetado por falta de verba, e alguns membros do governo confirmam que o concurso seguirá...... quem tem razão ou ambos não sabem o que estão falando.....????

Anônimo disse...

V.Exa. poderia esclarecer sobre a notícia das nomeações!? Sou uma das aprovadas no concurso e até o momento não fomos informados sequer sobre cronograma de posse e nomeação. A Seplag não autorizou nomeações para a Polícia Civil do Estado de MG, o que demonstra total descaso com a segurança pública de MG. O governador Fernando Pimentel se comprometeu em apoiar a Polícia Civil e não está cumprindo, pelo contrário, a MG tem o pior déficit de investigadores de polícia da história!!!!

Hugo Meira disse...

Cabo Júlio, primeiramente muito obrigado por abrir espaço na manhã de hoje para que os aprovados no cargo de investigador pudessem expressar suas angústias e injustiças. O de reconhecimento geral que PCMG encontra-se sob o caos do deficit de pessoal e prestando serviços insuficientes em face da grande demanda da segurança pública.

Infelizmente, agora a pouco saiu matéria da SEPLAG vetando as nomeações de investigadores da PCMG, até que seja constituída e viabilizada financeiramente por um grupo de trabalho (ainda não instituído).

Especialmente os candidatos já convocados para apresentar documentos para nomeação e posse se encontram numa situação desesperadora. Muitos pagando aluguel, outros tantos desempregados (pedidos de demissão) e outros providenciando mudanças para Belo Horizonte.

Sabemos da dificuldade financeira do Estado, porém o que clamamos é respeito para que seja estabelecido um cronograma oficial, ainda que em um longo prazo, para que possamos minimizar os prejuízos e tentar compensá-los buscando uma ocupação temporária.

O nosso clamor é por um cronograma de nomeação, posse e início do curso, assim como ocorre nos concursos da PM, mesmo que a previsão seja para o Ano de 2016. Muitos candidatos estão com a vida parada.

José Marcelo disse...

Parabéns pela iniciativa deputado, porém os candidatos continuam sem respostas, não há um cronograma oficial, Governo, SEPLAG e Policia Civil não tem respostas concretas.

Anônimo disse...

A seplag negou os pedidos de nomeação...
http://www.planejamento.mg.gov.br/banco-de-noticias-banco/3696-colegiado-de-planejamento-e-gestao-estrategica-recomenda-contencao-de-gastos-ao-governador-fernando-pimentel

Leandro Oliveira disse...

Sr. deputado os aprovados no concurso estão apreensivos, ainda mais diante das notícias vindas da própria SEPLAG, como podemos ver nesta página: http://www.planejamento.mg.gov.br/banco-de-noticias-banco/3696-colegiado-de-planejamento-e-gestao-estrategica-recomenda-contencao-de-gastos-ao-governador-fernando-pimentel

Ainda assim contamos com a diligente atuação e o apoio de Vossa Excelência!

Anônimo disse...

http://www.planejamento.mg.gov.br/banco-de-noticias-banco/3696-colegiado-de-planejamento-e-gestao-estrategica-recomenda-contencao-de-gastos-ao-governador-fernando-pimentel

Negado o pedido!!!

Leandro Oliveira disse...

Sr. deputado os aprovados no concurso estão apreensivos, ainda mais diante das notícias vindas da própria SEPLAG, como podemos ver nesta página: http://www.planejamento.mg.gov.br/banco-de-noticias-banco/3696-colegiado-de-planejamento-e-gestao-estrategica-recomenda-contencao-de-gastos-ao-governador-fernando-pimentel

Ainda assim contamos com a diligente atuação e o apoio de Vossa Excelência!

Leandro Oliveira disse...

Sr. deputado os aprovados no concurso estão apreensivos, ainda mais diante das notícias vindas da própria SEPLAG, como podemos ver nesta página: http://www.planejamento.mg.gov.br/banco-de-noticias-banco/3696-colegiado-de-planejamento-e-gestao-estrategica-recomenda-contencao-de-gastos-ao-governador-fernando-pimentel

Ainda assim contamos com a diligente atuação e o apoio de Vossa Excelência!

BLOG DO CABO JÚLIO disse...

''O pleito da Polícia Civil de Minas Gerais para nomeação de 1.080 investigadores de polícia e outros 180 profissionais foi o mais oneroso, representando um impacto anual de R$ 74,3 milhões. O tema será novamente analisado após a manifestação do Grupo de Trabalho que será criado pelo Governador''.

O que foi negado foi o pedido de concursos e nomeações para a Escola de Saúde Pública, Instituto de Previdência dos Servidores Militares, Instituto de Metrologia e Qualidade, Funed, Ouvidoria Geral do Estado, Utramig e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana (Sedru).

Anônimo disse...

Com a devida venia Deputado, ainda vão formar comissão e fazer estudos, logo vão oficialmente postergar para o próximo ano, atitude deplorável desse governo que tinha como uma das bandeiras a segurança pública e valorização da PCMG.
As verbas já deveriam estar reservadas, afinal ano passado estava prevista a contratação para esse ano na lei orçamentária anual.

Botafogo 1995 disse...

Sr. Deputado, a SEPLAG já se pronunciou, e se pronunciou negativamente em relação à nomeação, sob o argumento de que é muito oneroso para o Estado de Minas Gerais. Se depender da SEPLAG, ela já respondeu que não haverá nomeações, e o fez de forma clara.

Leandro Gomes disse...

Prezado Deputado,importante ressaltar também que este concurso é do ano de 2014, sendo aprovado através de dotação orçamentária no ano anterior. Também, não demais lembrar que a instituição foi por longos anos abandonada pelo próprio governo e uma das principais bandeiras da segurança pública atual foi a de valorizar e restruturar a Polícia Civil, inclusive com promessas de campanha em 2014. Além da situação das 2450 família dos aprovados, quem também clama é a própria sociedade mineira que é a principal vítima do déficit de servidores da Polícia Civil.

Agradecemos o espaço e o atendimento das reivindicações.

Obrigado.

Botafogo 1995 disse...

Sr. Deputado, a SEPLAG já se pronunciou, e se pronunciou negativamente em relação à nomeação, sob o argumento de que é muito oneroso para o Estado de Minas Gerais. Se depender da SEPLAG, ela já respondeu que não haverá nomeações, e o fez de forma clara.

Anônimo disse...

Se não foi negado quer dizer que será nomeado esse ano? É o principal, qual a data da nomeação?

Adriano Ferreira disse...

Cada dia que passa o cidadão acredita menos no Estado!!! E enquanto isso a criminalidade só cresce.
Há onde iremos parar...

Danilo F. disse...

Governo precisa honrar seus compromissos, precisa honrar a palavra que deu durante a campanha eleitoral, quando disse que valorizaria a PCMG! Ou será que aquilo era apenas para ganhar votos?
Cabo Júlio, contamos com você! Em breve faremos parte também da Segurança Pública de Minas e com a certeza que vocês lutarão por nós, será certo que futuramente também fortes apoiadores de suas empreitadas!

Anônimo disse...

Sr. Deputado Cabo Júlio,
A grande maioria interpretou que as nomeações dos 1080 investigadores também foi negada, até uma segunda análise. Portanto, gostaríamos de uma posição oficial sobre o assunto e a nomeação imediata, haja vista a situação de incertezas dos candidatos e a falta de efetivo da PCMG. Contamos com o apoio de V. Exa.

Bruno Brugiolo disse...

Nobre deputado, nós cadidatos gostariamos de saber quando acontecerá essa analise? Quando teremos uma resposta?

Anônimo disse...

Sr. deputado, as demandas (parcialmente) atendidas foram apenas 4 dentre 15, sendo elas:
- Unimontes
- Secretaria de Estado de Saúde
- Advocacia Geral do Estado
- Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional

A nossa nomeação foi SUSPENSA, sendo que o orçamento já estava aprovado! Estão nos prejudicando severamente com isso, esperamos muito tempo!

Anônimo disse...

Sr. deputado, as demandas atendidas foram apenas 4 em 15, sendo elas:
- Unimontes
- Secretaria de Estado de Saúde
- Advocacia Geral do Estado
- Central de Perícia Médica e Saúde Ocupacional

Suspenderam nossa nomeação! Já estamos esperando há muito tempo e a verba já estava prevista, o governo tem que mostrar mais respeito conosco, com a Polícia Civil e com a população!

Anônimo disse...

Senhor Deputado Cabo Júlio é muito triste chegar no final do concurso e não termos uma data concreta para tomarmos posse. Muitos de nós estamos pagando aluguel, compramos móveis, adquirimos o enxoval pedido pela Acadepol, pressionados pelos patrões, pois querem saber que dia vamos nos exonerar, e isto é apenas algumas das angustias que estamos passando, por isso, contamos com seu prestígio junto ao Governador Pimentel para nos nomear o mais breve possível, e respeitar nosso direito, não só nós pedimos isso, mas toda sociedade mineira, por que a segurança pública está muito precária, contamos com sua ajuda, nossas famílias agradeçem.

Investigador EFETIVO disse...

A polícia civil não deveria chamar excedentes, mas sim realizar concursos periódicos para se buscar sempre os melhores profissionais. O SINDIPOL em vez de se preocupar com melhoria de quem já está na casa, priorizando primordialmente por melhoria salarial, fica brigando para chamar excedentes, tendo como único propósito, futuros eleitores para a próxima eleição (candidatura de Denilson Martins). Chamar excedentes representa um aumento de 25% da receita da PCMG. Agora me responda: Como o sindicato quer que o governo aumente o salário dos servidores policiais civis e ao mesmo tempo que convoque deste tanto de gente (que nem tem direito subjetivo da vaga). Pleitos integralmente contrapostos. Viva o mundo do faz de conta.

CLAUDILENE SILVA disse...

E agora? Dois concursos da PM, quase 3.000 homens, e não há verba para 1.080 da PCMG? http://www.otempo.com.br/.../governo-avisa-que-n%C3%A3o...

Anônimo disse...

Secretário Helvécio Magalhães diz que Estado atingiu limite da Lei de Responsabilidade Fiscal
"O governo de Minas não irá conceder mais reajustes, nomear concursados ou comissionados neste ano. As negociações com os sindicatos estão suspensas. O recado do secretário de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães, é claro: o dinheiro acabou"
“Como medida cautelar, não podemos nomear pessoas nem dar mais aumentos. Estão adiados concursos e nomeações. É importante que seja de conhecimento de todos os sindicatos a gravidade da situação do Orçamento”, disse Helvécio Magalhães.

"Negados: concursos e nomeações para a Escola de Saúde Pública, o Instituto de Previdência dos Servidores Militares, o Instituto de Metrologia e Qualidade, a Funed, a Ouvidoria Geral, a Utramig e a Secretaria de Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana; nomeação de 1.080 investigadores da Polícia Civil."

Anônimo disse...

Governo avisa que não haverá mais reajustes ou nomeações


Secretário Helvécio Magalhães diz que Estado atingiu limite da Lei de Responsabilidade Fiscal

"Negados: concursos e nomeações para a Escola de Saúde Pública, o Instituto de Previdência dos Servidores Militares, o Instituto de Metrologia e Qualidade, a Funed, a Ouvidoria Geral, a Utramig e a Secretaria de Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana; nomeação de 1.080 investigadores da Polícia Civil."

http://www.otempo.com.br/capa/pol%C3%ADtica/governo-avisa-que-n%C3%A3o-haver%C3%A1-mais-reajustes-ou-nomea%C3%A7%C3%B5es-1.1101805

Anônimo disse...

Prezado Deputado,

Estamos esperando uma posição sua. Não vai haver valorização da PCMG, é isso mesmo?

Para PM vários concursos para a PCMG um que não vai nomear ninguém?

Posicione-se por favor, esse concurso já tinha dotação orçamentária, o que fizeram com o dinheiro?

Anônimo disse...

SR. DEP.CABO JULIO. NÃO ENTENDO O ESTADO E A POLICIA CIVIL. NÃO TEM EFETIVO, NÃO NOMEIA OS CONCURSADOS. NO DETRAN TEM MAIS DE 60.000 INQUÉRITOS PARADOS POR FALTA DE FUNCIONÁRIOS. AI VEM UM DELEGADO DA CORREGEDORIA E IMPLICA COM OS APOSENTADOS DA BANCA E DA ACADEPOL, ATRAVÉS DE PRESSÃO DOS PROMOTORES MANDA TIRAR OS APOSENTADOS DA BANCA ATRASANDO OS EXAMES E COLOCANDO DELEGADOS PARA SER EXAMINADOR, SENDO QUE NÃO TEM DELEGADO PARA AS DELEGACIAS, PORQUE OS DELEGADOS TAO NA BANCA. QUANDO PRECISAR ATENDER ALGUMA CIDADE DO INTERIOR, NÃO VAI PODER POIS O INVESTIGADOR DA ATIVA NÃO PODE TRABALHAR NO HORÁRIO DE EXPEDIENTE E O DO PLANTÃO NÃO VAI PODER VIAJAR POIS VAI TER QUE FALTAR NO PLANTÃO. POR ISSO QUE A NOSSA POLICIA CIVIL A CADA DIA VAI ACABANDO, POIS OS EXCELÊNCIAS SÓ OLHAM PARA O SEU UMBIGO, NÃO PREOCUPANDO COM A INSTITUIÇÃO. O DETRAN JÁ DEVERIA TER SAÍDO DA POLICIA CIVIL E VIRADO AUTARQUIA QUE O SERVIÇO IA MELHORAR.

Anônimo disse...

PREZADO DEPUTADO CABO JULIO, E QUANTO AO CONCURSO DE AGENTE SOCIOEDUCATIVO? VAI SEGUIR NORMALMENTE OU VAI FICAR ESTAGNADO TAMBEM?

Anônimo disse...

Nao sao reivindicações excludentes a nomeação e a equiparação. Você está enganado ao classificar em sua exposição os 1000 convocados como excedentes e que estão dentro das vagas do edital e os outros 1500 excedentes. Outro ponto é que nem os 1000 foram nomeados. Enquanto a visão egoista e imediatista prevalecer a policia civil tende a ficar cada vez mais fraca.

ASP D disse...

Pois é cabo Júlio. Para o PM tudo, PARA a polícia civil, nada...

Ivani Oliveira disse...





Os candidatos já convocados para apresentar documentos para nomeação e posse se encontram numa situação desesperadora. Muitos pagando aluguel, outros tantos desempregados pedi-o de demissão.

Anônimo disse...

Os candidatos já convocados para apresentar documentos para nomeação e posse se encontram numa situação desesperadora. Muitos pagando aluguel, outros tantos desempregados pedi-o de demissão.

Anônimo disse...

Entendo que como o examinador aposentado teria muito a contribuir, pois sua função primeira que era de investigador ou perito não o impediria de atuar, seria justo que o mesmo continuasse na função de examinador, visto que sua experiencia e capacidade de aferir conhecimento é muito maior do que os novatos, contribuindo assim para que os novos fossem inseridos gradativamente, podendo o examinador aposentado trabalhar até os 60 anos, mais que isso também seria de mais, pois seus reflexos começam a ficar reduzidos, e certamente já teria dado sua contribuição. Haja visto que o próprio CTB cobra exames com menor tempo para a renovação da CNH. Além de não esvaziar as delegacias durante o dia e os plantões. A PCMG não pleiteia para seus servidores este tipo de atividade, pois exitem muita vaidade por parte de delegados, visto que com este complemento de salário os nobres delegados ficam enciumados, não querendo a progressão de seus comandados. Será aplaudido o Dep. Cabo Júlio se conseguir voltar com estes examinadores, porém deve-se ter fixa limpa, para reassumir a função.