O que você procura?

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

PM QUE ESTAVA DESAPARECIDO NO RIO FOI QUEIMADO VIVO POR TRAFICANTES, DIZ TV

Oliveira era casado, e a mulher dele está grávida à espera do primeiro filho
Oliveira era casado, e a mulher dele está grávida à
espera do primeiro filho
O policial militar Neandro Santos de Oliveira, desparecido desde a semana passada, foi queimado vivo por traficantes da favela Final Feliz, em Costa Barros, zona norte do Rio de Janeiro, segundo informações relatadas à polícia por um suspeito detido na terça-feira (20). 

De acordo com o Jornal Nacional, da "TV Globo", o PM foi reconhecido por criminosos e levado para o alto da comunidade, onde ocorreu o assassinato. O corpo da vítima foi encontrado carbonizado dentro de um carro. O resultado de exame da arcada dentária, divulgado ontem pela Polícia Civil, confirmou a identificação do cadáver.

O suspeito que revelou detalhes do crime foi preso na manhã de terça. Em depoimento, ele afirmou que tudo começou quando traficantes da Final Feliz observaram a movimentação de um blindado do Bope (Batalhão de Operações Especiais), em 12 de outubro, e chamaram reforço.

Um grupo de criminosos que estava em uma festa próxima à favela se dirigiu ao local. Em um dos acessos à comunidade, eles fecharam a rua e todos os carros pararam, exceto o de Oliveira. O policial tentou voltar de ré e trocar tiros com os traficantes, mas não conseguiu fugir e acabou sendo reconhecido.

"No depoimento desse traficante, ele não confessa o crime. Ele aponta participação de dois marginais, que seriam um gerente um subgerente da localidade a qual ele obedece", afirmou à reportagem da "TV Globo" o delegado Marcelo Martins, responsável pelo caso.

Depois que o PM foi dado como desaparecido, a corporação montou uma força-tarefa na tentativa de localizá-lo. Foram feitas operações na região desde a semana passada. O patrulhamento foi reforçado e ampliado a bairros no entorno, como Guadalupe e Anchieta.

Em uma das ações, em 14 de outubro, houve tiroteio no Complexo do Chapadão, zona norte, e uma pessoa morreu. A vítima foi identificada como Maike da Silva de Souza, 22. Revoltados, moradores atearam fogo em quatro ônibus municipais e bloquearam ruas.

FONTE: UAI
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: