O que você procura?

terça-feira, 3 de novembro de 2015

PREFEITURA VAI CEDER IMÓVEL PARA REALOCAR DELEGACIA INCENDIADA

Incêndio delegacia Santa Luzia Agentes fazem levantamento dos prejuízos materiais e financeiros causado pelo fogo, que destruiu pelo menos 800 documentos importantes

A prefeitura de Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, informou nesta terça-feira (3) que poderá ceder um imóvel para realocar a delegacia que foi destruída por um incêndio na madrugada dessa segunda-feira (2).

O incêndio, que teria sido criminoso, além de destruir a estrutura da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Santa Luzia, destruiu mais de 800 documentos em papel, como resultados de perícia e depoimentos de testemunhas. As investigações trabalham com a hipótese de que o incêndio foi provocado para eliminar provas.

Ainda conforme a prefeitura, no local onde ficava a delegacia incendiada, um ginásio poliesportivo, há espaço para que a nova estrutura seja instalada. O município também informou que há outros imóveis que poderia ceder para instalar a "nova delegacia", mas que ainda não houve um pedido formal do delegado.

A Polícia Civil informou que o pedido ainda não foi feito oficialmente, mas que amanhã irá se reunir com a prefeitura para falar sobre o assunto. A corporação trabalha nesta terça-feira (3) para levantar os prejuízo causados e contabilizar as perdas e danos causados pelo incêndio. Enquanto isso, os casos estão indo para a delegacia de plantão de Santa Luzia, localizada na avenida Brasília no bairro São Benedito.

O incêndio - O fogo na unidade começou por volta de 1h, mas o porteiro que estava de plantão só teria acionado a polícia por volta das 5h. A delegacia funciona nas dependências de um ginásio poliesportivo da prefeitura da cidade. Além dos documentos, foram queimados computadores, telefones e armas. Um galão plástico usado para o transporte de combustível foi encontrado no local.

Há indícios de que criminosos teriam arrombado armários antes de queimar a delegacia. “A perícia indicou que eles abriram armários lotados de armas de grosso calibre. Só que a princípio não levaram nenhuma, o que nos leva a deduzir que eles estavam atrás de outra coisa. Algo para subtrair e atrapalhar as investigações”, disse um investigador, sob anonimato.

“As suspeitas são várias, mas quem fez isso tinha a intenção de sumir com algum inquérito policial. Qual inquérito seria esse? Ainda não sabemos, mas vamos descobrir”, afirmou o delegado regional de Santa Luzia, Christian Nunes de Andrade. A unidade tem atualmente oito policiais no quadro efetivo e é considerada uma delegacia de área, que apura todo tipo de crime – exceto homicídios, violência contra a mulher e trânsito, que são atendidos nas delegacias especializadas.

Entre os inquéritos instaurados no local, estavam irregularidades da prefeitura de Santa Luzia. “Tudo isso foi uma afronta não somente a nós, policiais, mas também a toda sociedade”, disse o investigador.

A Polícia Civil informou que o vigia da delegacia já foi ouvido, mas o conteúdo do depoimento ainda não será divulgado. Ele é servidor público no município, e não funcionário da delegacia, já que o prédio pertence à prefeitura.

Incêndio delegacia Santa Luzia

Incêndio delegacia Santa Luzia
FONTE: O TEMPO
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: