O que você procura?

quinta-feira, 3 de março de 2016

SARGENTO REFORMADO DA PM É ASSASSINADO PELA NAMORADA COM 11 FACADAS

Após a morte, suspeita ainda lavou a faca e a guardou na cozinha; casal brigava constantemente por ciúmes

Um sargento reformado da Polícia Militar de 64 anos foi assassinado pela namorada, nessa quarta-feira (2), em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, com 11 facadas. A suspeita foi presa e confessou o crime.

De acordo com o boletim de ocorrência da corporação, o filho de Cláudio Ferreira De Lelis encontrou o corpo do pai na casa em que a vítima morava, localizada na avenida Ulisses Guimarães, no bairro Morumbi.

Em conversa com os vizinhos, militares descobriram que na terça-feira (1º) a namorada do homem saiu correndo do imóvel. A equipe deslocou até a residência da mulher de 56 anos que, ao ser questionada, confirmou o assassinato.

Na versão dela, o casal estava junto há um ano e meio e frequentemente se desentendia por motivos de ciúmes. Nessa quinta, os dois iniciaram uma nova discussão e, no meio da briga, o sargento teria agredido a companheira.

Com raiva, ela foi até a cozinha, pegou uma faca e começou a desferir os golpes na altura do pescoço do homem. Não satisfeita, a criminosa ainda o esfaqueou na cabeça e abdômen. Após o crime, a dona de casa lavou a arma usada no assassinato, saiu do imóvel, trancou o portão, e voltou para o seu lote.

A criminosa não resistiu à prisão e foi encaminhada à Delegacia de Plantão de Uberlândia.

FONTE: O TEMPO
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

3 comentários:

Anônimo disse...

Gostaria que o senhor verificasse o número de mortes por suicídio que vem ocorrendo em todo o Estado de Minas Gerais, os policiais militares estão sofrendo uma pressão muito grande, nas unidades, apenas Cabos e Soldados trabalhando e o restante fiscalizando e estressando os militares. Pouca gente trabalha, temos que deslocar até o quartel no horário de folga para resolver coisas simples. Basta o senhor verificar o número de suicídio e o número de policiais militares fazendo tratamento psicológico. Isso tem que acabar. Obrigado.

Anônimo disse...

Concordo com o companheiro acima, estamos sofrendo uma grande pressão no serviço, além do apoio que não temos da sociedade, também não temos apoio interno. Só pressão de todos os lados. O senhor conquistou esse lugar graças aos praças, agora é a hora de representar quem colocou o senhor aí. Desde já agradeço.

Anônimo disse...

PMMG ainda não evoluiu com o praças, estão apenas preocupados em dar uma resposta para a sociedade, porém não temos boas condições de trabalho, por isso muitos estão doentes, suicidando, fazendo tratamento psicológico. Comandantes não ajudam os praças. Muita pressão. Aguardamos uma resposta do senhor. Desde já agradeço.