O que você procura?

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

SESP CAPACITA 1ª TURMA DE AGENTES PARA PREENCHER OCORRÊNCIAS EM MINAS

REDSWEB

A primeira turma de agentes socioeducativos e penitenciários treinados para preencher Registros de Eventos de Defesa Social (Reds) – antigo boletim de ocorrência - dentro de unidades mineiras finalizou o treinamento na quinta-feira (27.10). Foram 38 profissionais capacitados, em 64 horas de aulas, por instrutores da Secretaria de Segurança Pública (Sesp), Secretaria de Administração Prisional (Seap), Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros. O preenchimento de Reds por estes profissionais vai resultar em economia, evitando o deslocamento e o empenho de policiais militares para fazer os registros.

Participaram do treinamento presencial, com aulas práticas e teóricas, servidores do Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) da Gameleira, do Centro de Internação Provisória Dom Bosco, ambos de Belo Horizonte, e do Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), que funciona na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte. A previsão é que ainda em novembro estes profissionais já estejam realizando o preenchimento de ocorrências.

Nos próximos meses, serão treinados outros servidores distribuídos pelas 18 Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp’s) do Estado, que vão se tornar, assim, multiplicadores do conhecimento de forma a atingir o conjunto das unidades prisionais e socioeducativas. “O curso é um ganho fantástico para o sistema. Esperamos levá-lo finalizar as 18 Risps no próximo ano”, conta a diretora do Núcleo de Ensino Integrado da Subsecretaria de Integração da Sesp, Shirley Ferreira.


Vantagens - Além de liberar policiais militares para o policiamento ostensivo, espera-se mais precisão nas informações desses registros primários, já que passam a ser feitos por pessoas que estão no local e conhecem a rotina da unidade prisional.

Leonan Luiz Dias, agente penitenciário, foi um dos profissionais que finalizou o treinamento nesta semana. Para ele a alimentação do Reds pelas unidades socioeducativas e prisionais será “fantástico, porque também vai reduzir o tempo de resolução de ocorrências que acontecem nas unidades”.

Matéria e fotos: Dayana Silva

FONTE: SEDS
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

7 comentários:

Anônimo disse...

De que adianta viaturas novas se não tem efetivo?
Viaturas sozinhas NÃO cumprem mandados!
Viaturas sozinhas NÃO conduzem presos!
Viaturas sozinhas NÃO fazem investigação!
Viaturas sozinhas NÃO fazem operação em conjunta com a Polícia Militar!

Sinceramente Excelentíssimo Senhor Deputado Cabo Júlio, a PCMG precisa URGENTE de EFETIVO, principalmente de Investigadores!

O senhor prometeu ajuda na nomeação dos 1341 aprovados excedentes ao cargo de investigador de polícia, porém, até hoje, foram somente promessas VAZIAS, pura POLITICAGEM!

Eu esperava mais do senhor!

Mas como sou "otimista de carteirinha" ainda acredito que o senhor irá conseguir nossa nomeação para o início de 2017, se não for possível a nomeação de todos, pelo menos de uns 1000 eu sei que o senhor consegue....O senhor tem força política!!

Eu acredito!

Vamos lá CABO JÚLIO, não nos decepcione, pois depositamos MUITA esperança no senhor.

Abraços.

Anônimo disse...

1000 te alcança né kkkk e os outros?

Anônimo disse...

Deputado,os candidatos do concurso agente penitenciário 2013, precisam de vc nao da pra esperar mais, são tres anos de sofrimento nesse concurso, nos ajude por favor

Martins disse...

Sem duvida alguma, esse procedimento retira a imensa burocracia que existe na segurança publica. É terrível você ter que acionar um militar quase na troca de plantão para atender uma ocorrência, e, perceber que ele desanima só de saber que vai demorar horas para executar o REDS e ainda ter que aguardar mais tempo na delegacia. Isso vai economizar tempo e dinheiro do contribuinte. Parabéns!!!

Anônimo disse...

BOM DIA, ONDE ESTA AS NOMEAÇÕES QUE SERIAM ESTA SEMANA????? ENRROLAÇAO, A PRIMEIRA SEMANA SE FOI.

Anônimo disse...

Espero que tais registros sejam para todas espécies de ocorrências no interior de centros socioeducativos e presídios femininos. Nada adianta se for mero registro posterior, pois o problema esta em viatura ter que, de forma redundante, acompanhar um outro efetivo de segurança pública a delegacia: o problema esta nas ocorrências de imediato.

Na verdade, nada impede também que tal registro fosse feito direto na delegacia de polícia civil.

Anônimo disse...

SE MANIFESTE QUANTO AS NOMEAÇÕES QUE FEZ A PROMESSA!!!! SERIA A SEMANA PASSADA E NADA, NÃO COMENTA MAIS NADA, NEM SINAL DE VIDA!! ESTAMOS SENDO MAIS UMA VEZ ENRROLADOS, 3 ANOS DE ENRROLAÇAO.