O que você procura?

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

RESPOSTA DA CORREGEDORIA GERAL DA JUSTIÇA SOBRE "CASO DE JUIZ QUE CHAMOU PM DE MERDA"

Entenda o caso:

A Polícia Militar de Minas Gerais denunciou um juiz uberabense à Corregedoria do Tribunal de Justiça pelo termo utilizado pelo magistrado ao chamar de MERDA a PM do município de Veríssimoem uma sentença no ano passado. A cidade fica a 43 quilômetros de Uberaba, no Triângulo Mineiro. 

O magistrado disse que “...a polícia de Veríssimo é uma merda” e recorreu ao dicionário para evidenciar os diversos significados da palavra: “coisa sem valor”, “desprezível”, “porcaria”. (leia mais sobre o assunto)

O corregedor respondeu que a expressão utilizada pelo magistrado "escapa à ação de fiscalização e disciplinar da Corregedoria-Geral de Justiça e que eventual investida de correição soaria como atividade censora"

A Polícia Militar mais uma vez é evidenciada negativamente sem o devido respaldo e apoio do judiciário. Mais uma vez a PMMG é desrespeitada.

CONFIRA.








Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

1 comentários:

Pereira disse...

Nosso Judiciário está lotado de marginais ao invés de magistrados, reflexo disso é o aumento da criminalidade, a polícia faz seu trabalho e o Judiciário desfaz, infelizmente temos que concordar que muitos dos que ali estão foram repreendidos por policiais quando se encontravam nas faculdades fazendo uso de drogas e álcool,enquanto o Judiciário tiver esse poder inatingível, onde aqueles que cometem crimes são aposentados compulsoriamente ao invés de presos, a polícia continuará enxugando gelo e a população continuará sofrendo na mão dos criminosos.