O que você procura?

sexta-feira, 31 de julho de 2015

AO CONTRÁRIO DOS POLICIAIS DE SP E DO RIO AGENTES MINEIROS NÃO TEMEM APÓS EXPEDIENTE

Ao contrário dos policiais de SP e Rio, agentes mineiros não temem após expediente

Na capital mineira, não é difícil encontrar policiais fardados ou com algum tipo de dispositivo que os identifiquem caminhando pelas ruas da cidade após um dia de trabalho. A realidade, no entanto, é bem diferente no restante do país. Pesquisa divulgada nesta quinta-feira (30) aponta que 75,6% dos profissionais de segurança pública brasileiros já foram alvos de ameaça fora do horário de trabalho.
Temendo a violência, 61,8% desses servidores evitam utilizar o transporte público fardados ou com distintivos. A situação é muito comum nos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro, conforme os dados coletados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Porém, os policiais mineiros sentem-se seguros tanto durante o serviço quanto após o expediente, de acordo com os próprios profissionais. “Aqui, o bandido não entra em confronto com a polícia e a atuação dos policiais faz com que a sociedade sinta essa segurança”, explica o presidente da Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares (Aspra), Marco Antônio Bahia.

Confiáveis 

Em 2012, o Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública (Crisp) da UFMG apontou as polícias Militar e Civil de Minas Gerais como as mais confiáveis do país. Pesquisadora do núcleo, a socióloga Ludmila Ribeiro afirma que a sensação de segurança está relacionada na forma de combate ao crime no Estado.

“O respeito e a legitimidade dos policiais são garantidos quando uma corporação trabalha estrategicamente e dentro da lei”, reforça.

Em nota, a Polícia Civil disse que a eficiência, qualidade, imparcialidade no respeito aos direitos humanos contribuíram para que a autoridade policial fosse respeitada no Estado. A opinião é compartilhada pelo assessor da Polícia Militar, capitão Antuer Júnior. “Uma polícia próxima da população garante essa segurança”.

Thandara Santos, pesquisadora do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, observa que falta estratégia de enfrentamento à violência por parte das corporações no país. “Melhores condições de trabalho, qualificação dos profissionais e equipamentos são algumas das formas de melhorar a imagem das polícias”.

35% dos policiais brasileiros escondem de familiares, vizinhos e amigos a profissão ou evitam comentar a respeito da forma de trabalho exercido.

FONTE: HOJEEMDIA
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

1 comentários:

Anônimo disse...

Aqui em Minas é tudo perfeito, mil maravilhas. Não dá nada, a gloriosa é a mair do ''mundo''!