O que você procura?

terça-feira, 11 de outubro de 2016

QUADRILHA ATACA QUARTEL DA PM E EXPLODE CAIXAS ELETRÔNICOS DE DOIS BANCOS EM MINAS

Fundo de um dos bancos após ação dos criminosos (Foto: Luan Cordeiro/Arquivo Pessoal)
Fundo de um dos bancos após ação dos criminosos
(Foto: Luan Cordeiro/Arquivo Pessoal)
Quadrilha ataca quartel da PM e explode caixas eletrônicos de dois bancos em Minas

Mais uma cidade mineira sofreu madrugada de terror por causa da ação de uma quadrilha especializada em ataques a caixas eletrônicos. Desta vez, o crime aconteceu em Buritis, na Região Noroeste de Minas Gerais. De acordo com a Polícia Militar (PM), criminosos fortemente armados cercaram o quartel da corporação e impediram a saída dos militares com tiros e uso de bombas. Enquanto isso, outra parte da organização criminosa explodiram terminais em dois bancos da cidade. Uma grande operação com mais de 60 homens e com apoio de policiais de outros estados. 

Segundo a PM, a ação aconteceu por volta das 4h20. Aproximadamente 12 pessoas com fuzis e pistolas chegaram na cidade e foram direto para o quartel. Testemunhas contaram que o grupo disparou várias vezes contra o local no intuito de intimidar e evitar a ação policial. Outra parte da quadrilha agia nas agências bancárias. “Eles investiram contra o quartel da PM de forma que os militares em serviço não tivesse muita reação. Enquanto sitiaram o quartel, fizeram a ação na cidade”, afirma o coronel Rodrigo Salvador Zupo Braga, comandante da 16ª Região da PM, responsável pela segurança pública da Região Noroeste.

Foram explodidos terminais eletrônicos na Caixa Econômica Federal (CEF) e Banco do Brasil. A ação durou aproximadamente 40 minutos. Os criminosos fugiram em veículos em direção a Brasília e Formoso, na mesma região. “Os dois veículos usados na fuga, Cruzer e um Corolla, foram localizados pela PM ainda pela manhã. São carros com registro de furto e roubo em Uberlândia e que estavam com placas clonadas de Brasília. O que nos leva a crer que têm quadrilhas da cidade mineira também envolvida no crime”, explicou o comandante. 

Depois da ação criminosa, uma grande operação com mais de 60 policiais foi montada na região para tentar encontrar os criminosos. “Fizemos vários pontos de bloqueio. Estamos com um trabalho integrando entre o serviço de inteligência e policiais civis. Também fizemos contato com o comando direto das polícias de Goiás e do Distrito Federal, pois Buritis tem vias de acesso para outros estados. Uma aeronave também faz sobrevoo na região”, conta o coronel. 

Aumento de ataques

O Estado de Minas mostrou, em sua edição de 6 de outubro, que somente de janeiro a agosto deste ano foram 153 ocorrências, segundo a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). O número é 34% maior do que os 114 do mesmo período do ano passado. O número de ataques a terminais eletrônicos neste ano já se aproxima do total registrado em 2014, quando houve 173 registros em 12 meses. 

Os criminosos estão mudando de tática: de acordo com a Polícia Civil, devido à intensa fiscalização sobre a venda e uso de explosivos industrializados, que é atribuição do Exército, os assaltantes passaram a usar também artefatos artesanais, feitos com tubos de metal e pólvora. Dependendo da composição da bomba, o efeito pode ser semelhante ao da dinamite.

FONTE: UAI
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: