O que você procura?

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

PLENÁRIO RECONHECE BANDA SINFÔNICA DO CORPO DE BOMBEIROS COMO PATRIMÔNIO CULTURAL MINEIRO

capa de cd
Capa do LP gravado pela Banda de Música, em julho de 1967
A Banda Sinfônica do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais deve se tornar patrimônio histórico-cultural mineiro do Estado. O Projeto de Lei nº 450/2015, de autoria do deputado CABO JÚLIO, que prevê esse reconhecimento, foi aprovado em 2º turno, nesta terça-feira (06/12), no plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Depois que for aprovado em redação final, o projeto segue para sanção do governador.

Antes denominada Banda de Música do Corpo de Bombeiros, o grupo musical passa a se chamar Banda Sinfônica do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, com a emenda apresentada pela Comissão de Cultura, na forma do vencido nº 01 no primeiro turno (texto com modificações). 

"Esse projeto é um reconhecimento como patrimônio do povo mineiro. Além disso, é um excelente trabalho social que essas instituições, tanto a Polícia Militar quanto o Corpo de Bombeiros fazem para amenizar o sofrimento das pessoas mais carentes'', enfatizou CABO JÚLIO. 

História - A Banda de Música do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais foi criada no dia 9 de setembro de 1927, pela Lei 959, tendo como primeiro regente o 1º Sargento Músico Balbino de Sousa. Atualmente é considerada uma das mais antigas e tradicionais bandas de Minas Gerais.

Desde a sua criação, tem sido um elo de relacionamento com a sociedade. Cabe-lhe, por exemplo, participar das paradas, desfiles, solenidades cívicas e militares, executando músicas de estilo, pontuando as apresentações do Corpo de Bombeiros.

A Banda de música possui passado memorável na Corporação, quando era também responsável por educar musicalmente os soldados, cujas ordens de comando, em plena ação contra o fogo, eram transmitidas pelos toques de clarins.

Os vistosos uniformes, os instrumentos brilhantes e as harmoniosas evoluções, são partes de um espetáculo fascinante que toca no coração dos mineiros. Seu atual regente é o Subtenente Marcos Soel que comanda 34 músicos.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: