O que você procura?

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

POLICIAL É BALEADO EM TENTATIVA DE ASSALTO NO BAIRRO ÁGUA BRANCA

tirosVítima disparou contra ladrões e conseguiu fugir; ele ainda foi cercado na Via Expressa

Um investigador da Polícia Civil foi baleado durante uma tentativa de assalto, na madrugada desta terça-feira (27), no bairro Conjunto Água Branca, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, a vítima contou que deixou dois amigos em casa, localizada na rua "Q", e percebeu dois homens em atitude suspeita que se aproximaram a pé.

Ao se aproximar do carro, um dos ladrões anunciou o roubo e efetuou um disparo no braço direito do policial, que revidou atirando duas vezes. No entanto, ao perceber que sua arma teve uma pane mecânica, a vítima arrancou sua Strada e fugiu em direção à sede da companhia da Polícia Militar da área.

No meio do trajeto, ele foi abordado por uma Saveiro de cor vermelha na Via Expressa, mas conseguiu escapar. Os ocupantes do carro ainda bateram em um Gol que estava parado. Com o impacto, a placa do carro em que os suspeitos estavam caiu. Ela foi apreendida.

O policial foi encaminhado ao Hospital Municipal de Contagem, onde foi medicado e liberado. Ninguém foi preso.

Assaltos assustam moradores e comerciantes

Em um clima de insegurança, moradores e comerciantes do bairro afirmam que bandidos estão agindo na região várias vezes ao dia. Só na manhã desta terça, segundo relatos de populares, pelo menos oito pedestres foram assaltados.

"Eles (os criminosos) agem a qualquer hora. Já fui assalto meio-dia, tive arma apontada para cabeça e fui obrigado a deitar no chão junto com a minha irmã", contou, sob anonimato, o funcionário de um estabelecimento da avenida Pio XII, uma das principais do conjunto.

Segundo o comandante da 43ª Companhia de Polícia Militar, que fica a 500 metros da via, militares fazem patrulhamento de rotina constantemente nas redondezas. "As viaturas sempre estão circulando. Entre às 14h e 22h, os policiais também fazem patrulhamento a pé. A área tem várias rotas de fuga, como a BR-040 e a Via Expressa. Isso facilita a ação dos ladrões", explicou o capitão Dioran de Oliveira.

Ainda conforme o militar, algumas vítima não registram o boletim de ocorrência, o que dificulta na hora de identificar as principiais áreas de vulnerabilidade.

"Precisamos da ajuda da comunidade. Pedimos para que entrem em contato com a gente no telefone 190 ou, em caso de emergência, no da própria companhia, pelo 3201-0229", finalizou.

FONTE: O TEMPO
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

1 comentários:

Anônimo disse...

Deu 2 tiros e não acertou NINGUÉM, mas recebeu 1 tiro no braço, a "arma travou"! ÇEI. Ainda fugiu como um coelho, indo procurar ajuda na Cia. da PM. Faço a ideia do fedor que os militares tiveram que suportar quando socorreram esse pé de china.