24 de janeiro de 2017

PREENCHIMENTO DE REDS POR AGENTES PRISIONAIS E SOCIOEDUCATIVOS CHEGA AO INTERIOR

IMG 9075 reduzidaA partir desta segunda-feira, 23/01, agentes que atuam em presídios, penitenciárias e centros socioeducativos do interior de Minas Gerais começam a ser treinados para registrar ocorrências que acontecem nessas unidades. Esta é a primeira capacitação com profissionais de cidades de fora da Região Metropolitana e contará com a presença de 60 agentes de todas as regiões do Estado.

A mudança desonera, principalmente, a Polícia Militar do preenchimento de boletins de ocorrência de atos que aconteçam em unidades, liberando pessoal para o policiamento ostensivo e preventivo. Também há economia para os cofres públicos, uma vez que se evita o deslocamento e o empenho dos policiais para o registro.

Os profissionais treinados a partir de hoje passarão por um treinamento de 40 horas, que dura até a próxima sexta, 27/01. Eles serão capacitados para os registros dos seguintes crimes: lesão corporal, ameaça, dano, porte e posse ilegal de arma de fogo, porte ilegal de arma branca, ingresso ilegal de celular ou rádio, uso e consumo de drogas e tráfico ilícito de drogas.
Os 60 profissionais serão multiplicadores do conhecimento de forma a atingir o conjunto das unidades prisionais e socioeducativas de todas as Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps) de Minas Gerais.

“O projeto configura uma importante modernização no processo de registro de ocorrências no interior das unidades de segurança do Estado. Também fortalece a integração, ampliando a responsabilidade dos agentes socioeducativos e prisionais, liberando a Polícia Militar para a sua atividade finalística e evitando a duplicidade de esforços neste tipo de atendimento”, destaca o diretor de Promoção da Modernização Operacional da Secretaria de Estado de Segurança Pública, Leandro Almeida.

Anualmente, cerca de 15 mil ocorrências são registradas em unidades socioeducativas e prisionais do Estado. Com a capacitação, o registro ficará sob a responsabilidade de servidores da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) e da Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap).

FONTE: SEDS
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

1 comentários:

Jorge Fedoce disse...

Rola nas redes sociais um audio dizendo que o acordo de nomeação de 1440 esse mês não vai acontecer, sendo somente 720. Nós do primeiro grupamento, com isso, teremos nossa nomeação adiada para março ou diminuída em fevereiro. Isso é um descaso total! O que assusta é o total sumiço do nobre deputado em nos ajudar. O que fica notório, infelizmente, que todo o emprenho dele anteriormente foi para apenas agilizar a nomeação e posse de seus entes queridos e amigos. Agora, o resto que se dane! Como disse, infelizmente, é a impressão que fica. Enquanto isso, eu pai desempregado com dois filhos tenho que ficar com a angustia e ansiedade sem saber quando efetivamente começo a trabalhar. A essa altura do campeonato, um dia que se passa é muito. Também fico preso para pegar compromisso com alguma empresa para trabalhar, pois não sei se dias depois tenho que sair pois fui nomeado. Sou professor designado do estado e, no ano passado, tive que abandonar um cargo atraente para poder fazer o curso. De lá pra cá, só consegui um contrato minimo, recebendo cerca de 220 reais por mês. Agora, a partir de fevereiro não terei salário...Enfim, Gostaria que o nobre deputado voltasse a lutar por nós e continuasse com o mesmo empenho de sempre. Ainda tem muita gente precisando!