O que você procura?

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

QUINZE PESSOAS SÃO DETIDAS POR INCÊNDIOS A ÔNIBUS, DIZ PM

Quinze pessoas são detidas por incêndios a ônibus, diz PM  Segundo a assessoria de imprensa da polícia, neste período foram, pelo menos, 10 coletivos incendiados

Quinze pessoas foram, de domingo (12) até esta terça-feira (14), presas pela Polícia Militar suspeitas de envolvimento na série de ataques aos ônibus na região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a assessoria de imprensa da polícia, neste período foram, pelo menos, 10 coletivos incendiados.

Na madrugada desta terça-feira (14), um jovem de 21 ano foi detido suspeito de ser o mandante dos ataques. A polícia chegou a ele após uma denúncia anônima depois de um ônibus ter sido queimado no Anel Rodoviário. Na casa dele foi apreendida uma arma e foi encontrado no celular dele mensagens combinando os ataques.

Nas mensagens, segundo a polícia, o jovem combinava com outros criminosos, os locais e os horários dos ataques aos ônibus. Após incendias os coletivos, os suspeitos deixam um bilhete com os dizeres: “O motivo de estarmos colocando fogo nos ônibus é pelas covardias que estão sendo feitas com os irmãos de Sarzedo. Estamos fechados com todas as comunidades”. A ligação entre os incêndios em vários ônibus ainda está sendo investigada.

Sintran terá reunião com a Polícia

Na próxima quinta-feira (16) o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros Metropolitano (Sintran) terá uma reunião com a Polícia Militar para discutir a questão dos ônibus queimados. Em coletiva de imprensa nesta terça-feira (14), o Sintran afirmou que número de ônibus incendiados na região metropolitana de Belo Horizonte já é sete vezes maior que nos dois primeiros meses do ano passado.

Em janeiro e fevereiro de 2016, apenas um ônibus foi queimado na região metropolitana, já neste ano foram sete. “O prejuízo principal é o trauma dos motoristas e passageiros. Muitos motoristas acabam tendo que se afastar da profissão”, disse Marcos da Costa Negraes, gerente de operações do Sintran.

FONTE: O TEMPO
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: