O que você procura?

sexta-feira, 17 de março de 2017

PMs DO RIO DE JANEIRO SÃO PRESOS POR ROUBO DE COMBUSTÍVEL EM BARBACENA

Material apreendido pelo polícia Polícia Civil de Minas Gerais prendeu sete pessoas por furto de combustível em dutos que ficam no distrito de Correia de Almeida

A Polícia Civil prendeu sete pessoas em Barbacena, no Campo das Vertentes, nesta terça-feira (14), por furto de combustível nos dutos da Transpetro/Petrobras, no distrito de Correia de Almeida (BR-040). Dentre os presos estão dois policiais militares do Rio de Janeiro, um cabo e um subtenente.

No local, seguranças da empresa de segurança privada (MIB) e parceiros da Polícia Civil abordaram cinco suspeitos de tentativa de furto de combustível. De acordo com a corporação, o grupo utilizava a técnica da "Trepanação", que consiste em fazer uma ligação clandestina no duto para a retirada ilícita de combustível, prática comum na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro.

Sete pessoas foram presas pelo crime
A equipe de policiais localizou, no interior de um barraco em um sítio abandonado, várias ferramentas e materiais utilizados em crimes deste tipo. Além desses objetos, foram apreendidos dois veículos, telefones celulares, um revólver calibre 38 e munição. Pelos levantamentos, verificou-se que um dos suspeitos é um subtenente da Polícia Militar da cidade de Petrópolis. Ele foi autuado e levado ao Batalhão da Polícia Militar de Barbacena.

Durante a abordagem, dois suspeitos fugiram do local, o que provocou desmembramento da operação pela madrugada e manhã desta quarta-feira (15), oportunidade em que as equipes, comandadas pelo delegado Colimar, prenderam os dois foragidos. Com a prisão, foram apreendidos um veículo Corolla, uma pistola calibre 380 e farta munição.

Nesta segunda etapa, a polícia constatou que outro suspeito era cabo da Polícia Militar, também do Rio de Janeiro. Ele foi autuado em flagrante na regional de Barbacena, que acionará a Corregedoria da PM/RJ para buscar os presos militares, após liberação do Poder Judiciário.

O delegado responsável pelo caso informou que não vai comentar o ocorrido. A Polícia Militar do Rio de Janeiro informou que: "Os policiais serão encaminhados para a Unidade Prisional da PMERJ e procedimento apuratório da Corregedoria Interna irá averiguar as circunstâncias do fato". 

FONTE: O TEMPO
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: