O que você procura?

quarta-feira, 19 de abril de 2017

UM DOS MAIORES CRIADORES DE PÁSSAROS DE GUANHÃES É DETIDO PELA PM

Ascom/SisemaHomem foi flagrado com 54 aves em casa, dentre elas espécies ameaçadas de extinção, e acabou multado em R$ 105 mil

Um dos maiores criadores de pássaros da cidade de Guanhães, na região do Rio Doce, segundo informou a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), foi detido com 54 aves em casa. O proprietário foi multado em R$ 105 mil.

Dentre as aves encontradas no imóvel, três espécies ameaçadas de extinção: uma arara Canindé, um papagaio do peito roxo e um Pixoxó. O criador foi conduzido pela Polícia Militar de Meio Ambiente à delegacia e responderá por crime de falsificação de selo público.

O criadouro foi descoberto depois de uma fiscalização de rotina da Semad, realizada pela Diretoria Regional de Fiscalização da Superintendência Regional de Meio Ambiente Leste Mineiro, com o apoio do 4º Pelotão da Polícia Militar de Meio Ambiente de Guanhães.

O homem foi localizado a partir do Cadastro de Criadores Amadoristas de Passeriformes (SISPASS), e de algumas transações suspeitas como, por exemplo, diversas transferências de pássaros.

Na residência, os fiscais encontraram irregularidades como anilhas falsificadas e adulteradas, animais mantidos em cativeiro de forma irregular, extravio de espécies, além da verificação de fraude e declarações falsas no sistema.

“Apesar de o criador ser registrado, encontramos diversas irregularidades, além de diversas anilhas de outros criadores, o que pode caracterizar indícios de crime”, disse o coordenador da operação, Daniel Colen.

Os animais foram conduzidos para o Centro de Triagem de Animais Silvestres em Belo Horizonte e serão cuidados para serem reintroduzidos à natureza. “A recuperação de três aves ameaçadas de extinção foi de extrema importância nessa operação. É necessário conscientizar a população que, a partir do momento em que o homem continua com essa prática de retirada desses animais da natureza, vai chegar um momento em que esses animais serão extintos totalmente”, afirmou.

Segundo Daniel Colen, o homem era um dos maiores criadores de pássaros da região, além de ser uma espécie de "despachante" de outros criadores. Ele foi conduzido pela Polícia Militar de Meio Ambiente à delegacia e responderá por crime de falsificação de selo público. A ocorrência será encaminhada à Polícia Civil para abertura de inquérito.

FONTE: O TEMPO
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: