O que você procura?

sexta-feira, 31 de março de 2017

PM PRENDE TRIO QUE VENDIA CARTÕES DE ÔNIBUS DE IDOSOS NO CENTRO DE BH

Avenida Olegário MacielCartões de pessoas acima de 65 anos, que têm gratuidade no transporte, eram comercializados para passageiros comuns na avenida Olegário Maciel

A venda de cartões de ônibus de idosos acima de 65 anos – que garantem acesso gratuito ao transporte público em Belo Horizonte – para passageiros sem direito ao benefício está na mira da Polícia Militar (PM). Na manhã desta quinta-feira (30), três pessoas foram presas em flagrante no centro da capital oferecendo aos usuários passagens mais baratas por meio desse esquema. Os criminosos, uma mulher, de 31 anos, e dois homens, de 44 e 30, estavam em frente a um ponto de ônibus, na avenida Olegário Maciel.

A fraude

Segundo o gerente de operações do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros Metropolitano (Sintram), Marcos da Costa Negraes, a fraude funciona da seguinte maneira: o passageiro aluga o cartão com o criminoso para uma viagem por um preço inferior ao das tarifas cobradas pelas empresas, passa na roleta do ônibus e, em seguida, devolve pela janela a tarjeta ao vendedor, que repete a operação com outros usuários.

Somente um dos diversos cartões apreendidos pela PM foi utilizado ao longo dessa quarta-feira (29), 113 vezes por passageiros que o adquiriram com os criminosos. “Chegamos até esse trio por meio de uma investigação da própria fiscalização do Sintram”, disse Negraes. “Pelas câmeras de monitoramento instaladas nos ônibus, vimos que não eram os idosos, verdadeiros proprietários dos cartões, que estavam usufruindo do benefício”, explicou.

Mulher persuadia idosos

De acordo com o tenente Reginaldo Silva, do 1º Batalhão da PM, responsável pela ação na área central da capital mineira, a mulher presa era a responsável por persuadir os idosos a solicitarem os cartões nas empesas de ônibus para posterior utilização pela quadrilha. “Essa senhora foi vista com certa frequência num posto onde são confeccionados os cartões de gratuidade para pessoas idosas”, contou Silva. “Cada dia ela chegava com um idoso lá”, detalhou.

As pessoas acima de 65 anos proprietárias dos cartões apreendidos também serão investigadas. Conforme Marcos Negraes, elas podem ter sido enganadas pelos criminosos. No entanto, há a possibilidade de que elas tenham conhecimento da fraude e, inclusive, recebam uma porcentagem do valor recolhido pela quadrilha com os passageiros.

“Essas pessoas certamente serão chamadas pelos investigadores para verificar o grau de participação delas no esquema. A princípio imaginamos que elas participaram por desconhecimento mesmo, foram enganadas. Mas também é possível que elas estejam recebendo por isso”, ponderou Negraes.

Outros suspeitos

Além dos três presos nesta quinta, outros vendedores podem ser detidos nos próximos dias na capital e região metropolitana. “Nós estamos passando os dados para as autoridades e essas pessoas podem ser chamadas a qualquer momento para prestarem declarações. Elas podem ser indiciadas por fraude”, salientou o gerente do Sintram.

FONTE: O TEMPO
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: