O que você procura?

terça-feira, 7 de março de 2017

POLÍCIA PRENDE QUADRILHA QUE ASSALTAVA CASAS DE LUXO EM BH E REGIÃO

Polícia prende quadrilha que assaltava casas de luxo em BH e região De acordo com o delegado Felipe Freitas, os criminosos são responsáveis por, pelo menos, oito assaltos à residências

A Polícia Civil apresentou nesta segunda-feira (6) uma quadrilha que assaltava casas de luxo em Belo Horizonte e na região metropolitana no Departamento de Operações Especiais (Deoesp). De acordo com a Polícia Civil, quatro pessoas foram presas. A quadrilha foi desarticulada em novembro do ano passado, quando alguns integrantes foram presos. Outras prisões ocorreram em fevereiro deste ano.

De acordo com o delegado Felipe Freitas, os criminosos são responsáveis por, pelo menos, oito assaltos à residências. O líder do grupo foi preso no último dia 21 de fevereiro em sua casa no bairro Ribeiro de Abreu, na região Nordeste de Belo Horizonte.

Na casa dele foi apreendida uma arma de uso restrito pistola 9 milímetros de fabricação tcheca. “É uma arma muito caa e não é comum se ver ela no Brasil. É considerada uma das melhores armas do mundo. Nos surpreendeu ver que ele tinha conhecimento para optar por esse armamento”, destacou o delegado.

O suspeito tem uma extensa ficha criminal e é considerado de alta periculosidade já que é responsável pela execução de dois policiais militares em Brasília e um em Goiás, crimes pelo qual ele foi condenado há 60 anos de prisão.

Ação dos criminosos

De acordo com o delegado os bandidos contratavam o serviço do Uber e entravam nos condomínios de luxo. “Lá dentro eles escolhiam a casa que achavam ter mais coisas de valor, faziam a família refém e levavam os materiais roubados no carro da família. Era uma forma de sair facilmente dos condomínios já que os carros dos moradores são cadastrados e conhecidos pelos porteiros”, relata Freitas.

Ainda segundo Freitas, estima-se que os criminosos roubaram cerca de R$ 300 mil. Além de assaltar a casa, um adolescente ainda ia com as vítimas até agências bancárias e as obrigava a fazer saques. Os bens materiais eram vendidos para receptadores no centro de Belo Horizonte, por preços bem abaixo do que valiam, e o dinheiro dividido entre eles. Já os carros eram encaminhados para Goiás e vendidos ilegalmente.

Oito crimes com esse modo de agir foram identificados no período de outubro de 2016 a janeiro de 2017, sendo três em Jaboticatubas, três em Ribeirão das Neves, um em Nova Lima e um em Brumadinho.
Além do lider, foram presos um homem de 36 anos, um outro de 26 e um adolescente de 17 anos.

Outro adolescente da mesma idade está foragido. Eles devem ser indiciados por roubo qualificado e associação criminosa.

FONTE: O TEMPO
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: